Páginas

sábado, 13 de agosto de 2016

TEMER CONQUISTA FIDELIDADE DO PMDB E IMPULSIONA IMPEACHMENT





Três meses após assumir interinamente a Presidência, Michel Temer conseguiu conquistar o apoio de boa parte de seu partido, o PMDB. Se, nos dias que antecederam o afastamento de Dilma Rousseff, determinadas alas do partido de Temer ainda mostravam-se fiéis à petista, a votação da pronúncia da presidente afastada, ocorrida na última quarta-feira (10), indica que ela não conta mais com esse suporte. 

A ampliação dos votos favoráveis ao impeachment na última votação no Senado, em relação à que culminou no afastamento de Dilma, deve-se sobretudo à mudança de posições de peemedebistas.
Durante a votação da pronúncia, 16 dos 19 integrantes do partido votaram pelo impeachment — um percentual de 84% dos senadores peemedebistas.

Na primeira votação, que definiu o afastamento de Dilma, o apoio havia sido menor: 13 dos 18 peemedebistas votaram pelo prosseguimento do processo contra a presidente — um apoio de 72%.

Na época, o partido tinha um senador a menos, já que Kátia Abreu ainda era ministra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário