Páginas

terça-feira, 12 de setembro de 2017

HOSPITAL GISELDA TRIGUEIRO TEM MÉDIA MENSAL DE 250 ATENDIMENTOS A SOROPOSITIVOS

Receber um diagnóstico positivo de HIV é algo que causa um turbilhão de emoções em qualquer pessoa. E quando se trata de algo que pode ser tão grave para a saúde, a maior preocupação é com a garantia do tratamento.

No Rio Grande do Norte a população conta com o Hospital Giselda Trigueiro, unidade da rede estadual de saúde que é referência no atendimento a pessoas que convivem com HIV/Aids. Somente no ambulatório de HIV do hospital foram realizados, em 2016, três mil atendimentos, o que dá uma média de 250 atendimentos por mês.

Além do programa HIV/Aids, o hospital é responsável pelo atendimento ambulatorial em Tuberculose, Hepatites Virais, Hanseníase e Calazar. “Os pacientes que não respondem ao tratamento na rede básica e necessitam de procedimentos especializados devem ser encaminhados pelo médico da unidade municipal de saúde, que deverá preencher a Ficha de Referência”. As pessoas atendidas nesses programas contam com os mesmos ambulatórios de especialidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário