Páginas

segunda-feira, 14 de maio de 2018

GOVERNO DO RN ENVIA PROJETO QUE REAJUSTARÁ PISO DOS PROFESSORES

Através de sua página oficial na internet, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (Sinte/RN) informou que o Governo do Estado enviou à Assembleia Legislativa (AL) o Projeto de Lei que vai garantir a implementação do reajuste de 6,81% do Piso Salarial dos professores da rede estadual.


Segundo o Sinte, o PL chegou a AL na última sexta-feira, 11. O órgão explica que a medida deve ser lida nesta terça-feira, 15, e, possivelmente, votado na quinta-feira, 17. O Sinte diz que espera que logo após a aprovação o pagamento seja feito ainda neste mês de maio em folha suplementar.


De acordo com o coordenador geral do SINTE/RN, professor José Teixeira, o Sindicato vai cobrar dos deputados estaduais e do governo a celeridade na aprovação do projeto. “A partir de terça-feira, o deputado Fernando Mineiro entrará nas articulações, para que a Assembleia Legislativa possa dispensar todos os trâmites regimentais, no sentido de ter esse projeto aprovado no mais curto espaço de tempo”, explica.

Ao longo dos últimos dias o SINTE/RN tem cobrado do governo o envio e aprovação do projeto que vai implementar o Piso 2018. “Nesta semana fomos várias vezes nas secretarias de administração, educação, Governadoria, enfim. Percorremos vários locais em busca de informações sobre o projeto que vai garantir o pagamento do Piso. Já conseguimos o envio à Assembleia Legislativa. Agora, vamos cobrar a aprovação e o imediato pagamento”, afirma o coordenador José Teixeira.

Os professores deflagraram uma greve que durou 29 dias. Ela teve início em 22 de março e terminou em 19 de abril. A suspensão do movimento veio após o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (Sinte/RN) ter a garantia do Governo do Estado do pagamento da correção de 6,81% do Piso Salarial 2018, bem como o retroativo acumulado de janeiro a março.

O Piso, conforme prometido pelo governo, foi implementado para os trabalhadores ativos em abril. Os aposentados vão receber em 6 parcelas, de abril a setembro deste ano. O retroativo, tanto para ativos quanto aposentados, será pago de outubro a março de 2019, em 6 parcelas. Tal proposta, que foi a 5ª e última apresentada pelo Executivo, só saiu após muita negociação e o intermédio da Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário