Páginas

quarta-feira, 4 de julho de 2018

NO RN, 21 MUNICÍPIOS RECEBEM ALERTA POR BAIXA VACINAÇÃO CONTRA PARALISIA INFANTIL

Dos 167 municípios potiguares, 21 estão com cobertura vacinal abaixo de 50% para a poliomielite. Ou seja, nessas cidades, menos da metade das crianças menores de cinco anos foram imunizadas contra a doença, que está erradicada no Brasil há quase três décadas. O número foi divulgado pelo Ministério da Saúde, que emitiu um alerta nesta semana aos estados e municípios que estão vacinando abaixo da média.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), as baixas coberturas de vacinação contra a pólio vêm sendo identificadas desde 2016. Em todo o país, 312 cidades receberam o alerta. “A vacinação é a única forma de prevenção da poliomielite e de outras doenças que não circulam mais no país. Todas as crianças menores de cinco anos de idade devem ser vacinadas”, afirma a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues.



A Sesap informou que tem apoiado os municípios potiguares na imunização contra a pólio. No entanto, segundo a coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Katiúcia Roseli, “os pais parecem não estar dando tanta importância às vacinas”. De acordo com ela, o estado tem mantido estoques regulares da vacina, mas a procura tem diminuído.

“Com a baixa cobertura, existe a possibilidade de reintrodução da doença no estado. Então, estamos preocupados, pois a meta de vacinação é de 95%. Falta conscientização dos pais. É a falsa percepção de que, como a doença está erradicada, não há risco de as crianças adoecerem”, complementa Roseli.

Para os estados que estão abaixo da meta de vacinação, o Ministério da Saúde tem orientado os gestores locais que organizem suas redes, inclusive com a possibilidade de readequação de horários mais compatíveis com a rotina da população brasileira.

Outra orientação é o reforço das parcerias com as creches e escolas, ambientes que potencializam a mobilização sobre a vacina por envolver também o núcleo familiar. Outro alerta da pasta é para que estados e municípios mantenham os sistemas de informação devidamente atualizados.

O Ministério da Saúde ainda reforça que todos os pais e responsáveis têm a obrigação de atualizar as cadernetas de seus filhos, em especial das crianças menores de cinco anos que devem ser vacinadas, conforme esquema de vacinação de rotina.

O Brasil está livre da poliomielite desde 1990. Em 1994, o país recebeu, da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a Certificação de Área Livre de Circulação do Poliovírus Selvagem. Para manter esse patamar, contudo, é fundamental a manutenção das elevadas coberturas vacinais, acima de 95%.

O QUE É A POLIOMIELITE
A poliomielite, ou “paralisia infantil”, é uma doença infecto-contagiosa viral aguda caracterizada por um quadro de paralisia flácida, de início súbito. O déficit motor instala-se subitamente, e a evolução, frequentemente, não ultrapassa três dias.

A doença acomete, em geral, os membros inferiores, de forma assimétrica, tendo como principal característica a flacidez muscular, com sensibilidade conservada e arreflexia no segmento atingido.

LISTA DE MUNICÍPIOS QUE RECEBERAM O ALERTA
Natal, Alto do Rodrigues, Bom Jesus, Canguaretama, Caiçara do Norte, Francisco Dantas, Maxaranguape, Monte das Gameleiras, Nísia Floresta, Olho d’Água do Borges, Paraú, Pedro Velho, Rio do Fogo, São Bento do Trairi, São Gonçalo do Amarante, São Miguel, Taipu, Tangará, Umarizal, Upanema e Vera Cruz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário