Páginas

terça-feira, 11 de setembro de 2018

CANDIDATO AO GOVERNO DO EX-PREFEITO LULA RIBEIRO É INVESTIGADO POR 2 CASOS, SEGUNDO O MPRN


A Promotoria de Defesa do Patrimônio Público abriu procedimento contra o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Nunes Alves, pela suspeita de utilização de imagens na campanha eleitoral de 2016 custeadas pelo município de Natal, à época em que Carlos Eduardo disputava a reeleição.


O caso tramitava na esfera eleitoral, com decisão favorável ao ex-prefeito, conforme revelado pelo BlogdoBG.


No entanto, o promotor Giovanni Rosado, provocado pelo Tribunal Regional Eleitoral abriu procedimento para apurar improbidade administrativa.


A iniciativa do promotor tem origem na decisão eleitoral que negou o prosseguimento da ação contra Carlos Eduardo no Tribunal Superior Eleitoral, última instância em que a parte autora, o deputado estadual Fernando Mineiro, acusava Carlos Eduardo de usar bem público em sua campanha.




“Sem qualquer juízo de valor sobre a comprovação dos fatos, cabe ressaltar que não se fecha a porta para a apuração das graves imputações dirigidas especificamente contra o agente público, na medida em que estas autorizam a persecução na esfera comum, melhor aparelhada para este tipo de demanda, por meio de eventual ação de improbidade”, escreveu a ministra Rosa Weber.


É  mais uma investida do Ministério Público do Estado contra o ex-prefeito, que, nessa segunda, foi surpreendido com a notícia de que é suspeito de negociar favores eleitorais em troca do aumento de passagem de ônibus da capital. A suspeita também apanhou o atual prefeito, Álvaro Dias, e a campanha de seu filho, Adjuto Dias.


O ex-prefeito ainda não rebateu as suspeitas.




Nenhum comentário:

Postar um comentário