Páginas

sábado, 29 de setembro de 2018

EM NOTA, FÁTIMA DIZ QUE AÇÃO DO MP ELEITORAL EM COMITÊ FOI DESNECESSÁRIA

A candidata do PT ao Governo do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, emitiu uma nota, por meio de sua assessoria jurídica, esclarecendo sobre a ação do Ministério Público Eleitoral, que na tarde de ontem (28) cumpriu mandados de busca e apreensão nos comitês de campanha de sua coligação.

Nota de Esclarecimento
A respeito da diligência executada na data de hoje em uma das sedes do Partido dos Trabalhadores (PT) e em outros endereços inerentes às candidaturas da coligação formada pelo partido, a assessoria jurídica da candidata Fátima Bezerra vem esclarecer ao público:
 
1. A medida foi requerida e executada com o intuito de localizar materiais de propaganda que apresentassem o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva como candidato a Presidente da República, devido a sua substituição pelo candidato Fernando Haddad ocorrida no último dia 11 de setembro.
 
2. A eventual existência de materiais de propaganda contendo menção ao ex-Presidente Lula como o candidato do Partido dos Trabalhadores a Presidente da República deve-se justamente ao período em que a candidatura estava oficializada perante a Justiça Eleitoral.
 
3. O Partido dos Trabalhadores, inclusive através da propaganda eleitoral da candidata Fátima Bezerra, já anunciou de forma massiva a candidatura de Fernando Haddad, inexistindo divulgação atual da candidatura do ex-Presidente Lula.
 
4. Não há nenhuma irregularidade na campanha da candidata Fátima Bezerra, que respeita mas lamenta a atuação do Ministério Público e da Justiça Eleitoral, por lançarem mão de medida desproporcional e desnecessária em virtude de situação que já estava sendo administrada em outro processo com toda transparência.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário