Páginas

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

NÚMEROS DE SERVIDORES PÚBLICOS NO RN CRESCE ENTRE 2012 QTÉ ESTE ANO

O número de funcionários públicos no Rio Grande do Norte, sejam eles de órgãos federais, estaduais ou municipais, aumentou 23% entre os anos de 2012 e 2018, segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
O Estado registra, até setembro deste ano, um contingente de 253 mil servidores estatutários, o que representa 19% do total da força de trabalho entre os potiguares, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua. Em 2012, o número de trabalhadores do serviço público era de 190 mil pessoas.
A parcela de participação dos servidores da rede pública na massa de trabalhadores é a maior dos últimos seis anos. Em 2012, os funcionários públicos eram 15,6% de todos os empregados no Estado. O valor ficou estável até 2016, quando a porcentagem alcançou 16,6%.


O maior número de servidores está registrado na rede estadual: 52.184 funcionários ativos, de acordo com informações do Portal da Transparência do Governo do Rio Grande do Norte. Em agosto deste ano, a folha salarial foi de R$ 387 milhões.
A área com o maior número de servidores da rede estadual é a educação. A área contempla um total de 21.167 servidores. Em segundo lugar, está a saúde, com 12.540 profissionais. O terceiro posto fica com a Polícia Militar, que contabiliza 7.590 pessoas.
A Prefeitura do Natal, segundo o Portal da Transparência, tem 16.358 servidores ativos. Em agosto, a folha salarial somou cerca de R$ 67 milhões. A média de idade dos servidores é de 39 anos, tanto para homens quanto para as mulheres.
Contudo, no plano estadual, o número de ativos foi superado pelo número de inativos. Hoje, os aposentados e pensionistas somam 52.434 pessoas. A tendência é de que esta diferença se aprofunde ao longo dos anos. Números do Ministério da Previdência mostram que a média de idade dos servidores é de 51 anos para as mulheres e de 47 para os homens.
Ou seja, em pouco mais de 10 anos, boa parte do funcionalismo público irá se aposentar. Somente com os pagamentos de inativos o Rio Grande do Norte gasta mais de R$ 240 milhões por mês. Com isso, a cada R$ 1 de receita líquida, cerca de R$ 0,40 vão para os aposentados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário