Páginas

terça-feira, 13 de novembro de 2018

RN TEM MAIS DE 200 MENORES INFRATORES INTERNADOS, APONTA LEVANTAMENTO

Levantamento feito pelo Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e das Medidas Socioeducativas do Conselho Nacional de Justiça (DMF/CNJ) sobre o quantitativo de menores infratores em regime de internação aponta que o Rio Grande do Norte conta com 204 menores infratores internados nas unidades socioeducativas em funcionamento em todo o estado.

De acordo com o estudo, são 165 adolescentes internados por sentença e 39 provisórios. Ainda segundo o CNJ, o inclui apenas os adolescentes que estão internados – ou seja, que cumprem medidas em meio fechado -, e não aqueles que cumprem outras medidas, como a semiliberdade e a liberdade assistida. Os juízes da Infância e Juventude definem a punição de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A internação é a opção mais rigorosa, não podendo exceder três anos - sua manutenção deve ser reavaliada pelo juiz a cada seis meses.


São Paulo é o Estado com o maior número de menores internados, mais de 6 mil, seguido pelo Rio de Janeiro. No entanto, o estado do Acre é o que chama mais atenção: apesar de ter apenas 545 menores internados, estes correspondem a 62,7 de cada 100 mil habitantes no Estado. Outra unidade que chama a atenção é o Distrito Federal, que fica em segundo lugar, a frente de Estados bem mais populosos e considerados mais violentos, como São Paulo e Rio de Janeiro. Já o Estado do Amazonas possui a maior proporção de adolescentes internados por decisão provisória (sem uma sentença do juiz): 44,15% do total de internados, seguido por Ceará, Maranhão, Piauí e Tocantins.

RN tem 10 jovens do sexo feminino internadas
Outra informação que consta no levantamento do DMF é de que há muito mais meninos com liberdade restrita do que meninas. No RN, são 10 adolescentes nesta situação, sendo que, nove estão internadas por sentença e apenas uma em situação provisória.

Acesse aqui outros dados sobre o levantamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário