Páginas

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

SANTO ANTÔNIO: COM DECISÃO DA JUSTIÇA, ALGUNS VEREADORES DO LADO DO PREFEITO TEM BANHO DE ÁGUA FRIA




O biênio 2019/2020 tem sido uma verdadeira batalha para uns que desejam na marra tentar conseguir presidir nos próximos dois anos os destinos da Câmara Municipal de Santo Antônio. Alguns vereadores da base aliada do prefeito de Santo Antônio, Josimar Ferreira, tem travado na justiça dia após dia tentando anular a eleição para o referido Biênio acima citado, uma vez que fazem oposição na casa ao atual presidente Gustavo Alves.

Este caso já tem alguns capítulos a desfavor de alguns  senhores vereadores da base do prefeito, uma vez que já tiveram o pedido negado pela justiça através da comarca de Santo Antônio, onde a excelentíssima senhora Juíza Marina Melo Martins Bezerra, deferiu que a eleição teria ocorrido normalmente. 

Não satisfeitos, os mesmos vereadores entraram com uma nova ação de tutela para que fosse feita uma nova eleição para o biênio 2019/2020. Porém nesta quarta-feira a excelentíssima senhora Juíza da comarca de Santo Antônio, Marina Melo Martins Bezerra, deferiu em sua decisão que está datada em 6 de novembro de 2018, que a eleição da câmara municipal de Santo Antônio para o biênio de 2019/2020 realizada em sessão preparatória antes do dia 31  de dezembro, do segundo ano do mandato primeiro em 30/08/2017 art (7º e 12º), tendo sido obedecido o prazo legal de 02 (duas) horas de antecedência da sessão para o registro de candidaturas, não exigindo qualquer outra formalidade, como bem expresso no artigo 8º .

De acordo ainda com o despacho da magistrada, registrou-se ainda que  foi observado a  presença da maioria absoluta dos vereadores (6 dos 11 vereadores). Em bora todos os vereadores estivessem cientes do ato. 

Sendo assim, esta nova decisão pega os vereadores que pleiteavam a presidência e os cargos na mesa diretora, como um balde de água fria. 

Será que ainda os  vereadores desejam o controle da mesa do legislativo municipal  estarão dispostos a sofrer novas derrotas. 

É somente uma pergunta.

Confira abaixo a decisão da Magistrada:



Nenhum comentário:

Postar um comentário