Páginas

quarta-feira, 19 de junho de 2019

QUASE 60% DA POPULAÇÃO DO RN COM MAIS DE 25 ANOS NÃO CONCLUÍRAM A EDUCAÇÃO BÁSICA

Mais da população não terminou o ensino básico no Rio Grande do Norte — Foto: Secom/PMN
Quase 60% dos potiguares com mais de 25 anos de idade não terminaram a educação básica obrigatória, ou seja, não concluíram o Ensino Médio. O dado é da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) de 2018, divulgada nesta quarta-feira (19) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com a mesma pesquisa, 27,9% dos jovens com idades entre 15 e 29 anos nem estudam nem trabalham. 

De acordo com o relatório, apenas 41,2% dos potiguares com 25 anos ou mais concluíram o Ensino Médio. Embora baixo, o índice é melhor que em 2016, quando somente 39,3% da população tinha completado a educação básica. O percentual do estado fica abaixo da média nacional (47,4%), mas fica acima da média nordestina (38,9%) e da maioria dos estados nordestinos, que têm as piores porcentagens no país. 

Em média, os potiguares nessa faixa etária estudaram 8,4 anos, enquanto em todo o país, a média é de 9,3 anos. Em estados como o Rio de Janeiro, a população estudou 10,5 anos e no Distrito Federal, 11,4 anos. Porém, entre os estados Nordestinos, a média de tempo de estudo dos potiguares só ficou abaixo de Pernambuco, onde a população com mais de 25 anos estudou, em média, 8,5 anos. 



Outro parte da pesquisa aponta que 27,9% dos jovens potiguares, com idade entre 15 e 29 anos, não estudam nem trabalham. Os números chamam ainda mais atenção, quando são comparadas as questões de gênero e raça. 

Enquanto 22,2% dos homens estão nessa condição, a quantidade de mulheres que nem estão no banco escolares nem no mercado de trabalho alcança a porcentagem de 34% - uma diferença percentual de 11,8%. 

Da mesma forma, enquanto a porcentagem de jovens brancos no quadro da geração "nem-nem" chega 24,3%, a porcentagem da população preta ou parda nas mesmas condições é de 30,2%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário