Páginas

segunda-feira, 10 de junho de 2019

SERVIDORES DA UFERSA APROVAM GREVE GERAL CONTRA REFORMA DA PREVIDÊNCIA


Em defesa da educação pública e de qualidade, contra os cortes de verbas, pela aposentadoria e por mais empregos, servidores da UFERSA aprovaram hoje em assembleia da categoria a adesão à Greve Geral do dia 14 de junho. De acordo com o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Heleno Araujo, todos os 4,5 milhões de trabalhadores e trabalhadoras da educação pública devem parar dia 14 de junho.
Em Mossoró, o Fórum dos Servidores do Oeste Potiguar em conjunto as centrais sindicais, marcou um ato em frente a Igreja do Alto de São Manoel. O objetivo é que os manifestantes saiam em caminhada pelas principais ruas de Mossoró. O encerramento está marcado para acontecer na praça do Pax.


Durante a assembleia, os servidores destacaram que a luta deve ser também em defesa da educação pública, gratuita e de qualidade. “Assusta o quanto isso não está claro para a população. O objetivo do governo é privatizar a educação. Esse governo não tem compromisso nenhum com a educação, nem o servidor público”, destacou Marcílio Nunes, servidor do campus Mossoró.
A coordenadora do SINTEST/UFERSA, Kaliane Morais, convocou os servidores para participarem da greve geral “sexta-feira, às 15h, quem puder compareça e leve sua família porque a reforma da previdência vem para atacar a todos!”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário