Páginas

sábado, 28 de setembro de 2019

REAJUSTE DE PMs E BOMBEIROS TERÁ IMPACTO DE R$ 20 MILHÕES NA FOLHA DO ESTADO


O projeto de lei de reajuste de 23% no salário dos policiais e bombeiros militares do Rio Grande do Norte terá impacto de R$ 20,9 milhões mensais na folha de pagamento do Estado até o final da correção salarial, em novembro de 2022. Essa é a estimativa da equipe econômica levando em consideração os valores atuais, mas segundo disse à TRIBUNA DO NORTE o chefe do Gabinete Civil, Raimundo Alves, essa quantia não deve ter  variação significativa até o final do reajuste. O secretário disse ainda que o impacto na folha é “suportável” segundo os cálculos do Governo.
“Isso está programado até 2022. Dentro da estimativa que a gente faz até lá, é suportável na folha de pagamento. Essa situação não é de reposição salarial, porque perdas salariais o governo não tem como, nesse momento, fazer nenhuma discussão”, salientou.
O documento foi enviado pelo Governo do Estado à Assembleia Legislativa na última quinta-feira (26) e precisa passar por todas as comissões além da votação por plenário para poder entrar em vigor. É um projeto anexo à Lei Orçamentária Anual (LOA). O texto traz uma série de mudanças nos planos de carreira dos policiais e bombeiros militares  do RN. Além dos reajustes, há uma mudança nas promoções dentro das corporações.


“É apenas um equilíbrio entre as carreiras da segurança pública tentando diminuir certas distorções que existem dentro das carreiras como PM, Policia Civil, Itep. Nossa intenção é tentar diminuir essas diferenças”, completou.
TRIBUNA DO NORTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário