Páginas

quinta-feira, 31 de outubro de 2019

MANCHAS DE ÓLEO JÁ MATARAM 12 TARTARUGAS E UMA AVE NAS PRAIAS DO RN

Único animal afetado que escapou é uma tartaruga-oliva, que foi resgatada na praia da Redinha, na Zona Norte de Natal

As manchas de óleo que atingem a costa nordestina desde o mês de setembro já vitimaram 14 animais no litoral potiguar. Destes, 13 morreram. Entre a noite da quarta, 30, e manhã desta quinta-feira, 31, três tartarugas marinhas foram encontradas mortas nas praias de Santa Rita (Extremoz), Barra do Cunhaú (Canguaretama) e Baía Formosa, mas ainda serão realizados exames necroscópicos para se constatar se há relação com a poluição.
As informações foram confirmadas pelo Projeto Cetáceos da Costa Branca, da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (PCCB-UERN).
Entre os animais que morreram em razão do contato com o óleo, estão 12 tartarugas marinhas e uma ave da espécie bobo-pequeno (Puffinus puffinus), que foi encontrada com 25% do corpo oleado no Rio das Conchas, no município de Porto do Mangue.


O único animal afetado que escapou é uma tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea), que foi resgatada na praia da Redinha, na Zona Norte de Natal, no dia 23 de setembro. “Foi feita a estabilização dela em Natal, depois foi encaminhada para o Centro de descontaminação de Fauna Oleada do PCCB-UERN, em Mossoró, e hoje ela está no Centro de Reabilitação do projeto, em Areia Branca”, explicou a professora Simone Almeida, que é da UERN e também faz parte do PCCB.
As última ocorrências confirmadas envolvendo animais oleados, ainda de acordo com a professora, foram registradas no domingo, na praia de Tabatinga, em Nísia Floresta, na Grande Natal, quando duas tartarugas marinhas foram encontradas mortas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário