Páginas

quarta-feira, 23 de outubro de 2019

RIO GRANDE DO NORTE TEM 26% DAS ESTRADAS EM CONDIÇÕES RUINS OU PÉSSIMAS

Dados foram divulgados pela Confederação Nacional dos Transportes

Um em cada quatro quilômetros das estradas do Rio Grande do Norte está em condições ruins ou péssimas de tráfego, de acordo com a mais recente pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), divulgada nesta terça-feira, 22.
Segundo o levantamento, que pesquisou 1,8 mil quilômetros de estradas federais e estaduais no Rio Grande do Norte, 26,6% das rodovias do Estado apresenta algum tipo de problema – como desgastes, afundamentos ou trincas no asfalto ou problemas de geometria da via ou sinalização.
A pesquisa CNT aponta que apenas 4,5% das rodovias têm condições ótimas de tráfego. 29,9% estão em “boas” condições e 39% têm estado geral “regular”.
Entre os fundamentos avaliados, a pior situação é a de geometria das vias. De acordo com a pesquisa da CNT, mais da metade das estradas (54,9%) tem desenho ruim ou péssimo. Neste quesito, são avaliadas a distância de visibilidade e a velocidade máxima percorrida pelos motoristas, considerando critérios como segurança e conforto.
De acordo com o estudo, a pior estrada potiguar é a BR-226, que liga a Grande Natal à região Seridó do Estado. Ela levou nota “péssima” em todos os quesitos avaliados. Além dela, foram mal avaliadas as rodovias federais BR-110 e BR-103 e todas as rodovias estaduais, que receberam só notas “ruim” ou “péssima”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário