Páginas

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

MPRN E PM TRAÇAM ESTRATÉGIAS PARA COIBIR VIOL~ENCIA NOS ESTÁDIOS; TORCIDA ORGANIZADA É SUSPENSA

Foto: Divulgação

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e a Polícia Militar traçaram novas estratégias para coibir a violência de torcidas organizadas nos estádios potiguares. Após reunião na manhã desta sexta-feira (7), na sede da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), ficou definido que a torcida Ontem, Hoje e Sempre, do América Futebol Clube, está suspensa de acessar as praças esportivas nas próximas 10 partidas do time. Essa quantidade é relativa a jogos realizados no Estado, sendo o América mandante ou visitante, e por quaisquer competições que o clube participe.
A suspensão foi aplicada pela Polícia Militar e tem por base um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado junto ao MPRN e à Federação Norteriograndense de Futebol (FNF) em setembro de 2014. Uma cláusula do TAC estabelece que, caso a torcida organizada se envolva em atos de violência ou que coloquem em risco a ordem pública, serão aplicadas medidas educativas de advertência e suspensão de comparecimento aos estádios. Essa medida de suspensão pode ser aplicada de 2 a 10 jogos, tendo esta torcida do América recebido a punição máxima de acordo com termo acordado.
Com essa medida, já a partir do próximo jogo envolvendo o América, não será permitido o acesso de torcedores que usem camisas, bonés, faixas ou qualquer outro material que faça alusão a essa torcida organizada. A próxima partida do clube no RN será a final do 1º turno do Campeonato Estadual, marcada para a quarta-feira (12), contra o ABC Futebol Clube, no estádio Frasqueirão.


Além da suspensão, em acordo com o MPRN, a Polícia Militar vai cobrar de todos os dirigentes de todas as torcidas organizadas que atualizem seus cadastros de sócios. Esse cadastro atualizado também já está previsto no TAC formado em 2014. As torcidas organizadas devem remeter à PM um cadastro de cada integrante contendo nome completo, naturalidade, filiação, RG, CPF, endereço residencial, fotografia e assinatura até a segunda-feira (10).
Essa medida já está em vigor e será aplicada também na final do 1º turno entre ABC e América. Caso as torcidas organizadas não apresentem esse cadastro atualizado até a segunda-feira, o acesso ao Frasqueirão na quarta-feira será proibido.
Na segunda-feira (10), o procurador geral de Justiça (PGJ), Eudo Rodrigues Leite, e o comandante geral da PM, coronel Alarico Azevedo, terão reunião com a delegada geral de Polícia Civil, Ana Cláudia Saraiva. O objetivo é discutir a investigação de atos de violência praticados por integrantes de torcidas organizadas e evitar que tumultos como o ocorrido no último confronto entre ABC e América voltem a se repetir.
Para ler a íntegra do TAC formado em 2014, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário