Páginas

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

RN TEM 61 MIL FAMÍLIAS NA FILA DE ESPERA PARA RECEBER O BOLSA FAMÍLIA


O Rio Grande do Norte tem 61 mil famílias esperando pelo ingresso no programa Bolsa Família, segundo dados da Secretaria Nacional do Desenvolvimento Social, órgão ligado ao Ministério da Cidadania, que gerencia o programa.
O programa de transferência de renda, criado em 2003, é uma ferramenta do governo federal de combate à extrema pobreza e à desigualdade no País, mas ao longo dos últimos meses vêm sofrendo com desajustes e já excluiu milhares de beneficiários.
Entre 2018 e 2019, houve queda de 17.754 no número de inscrições no Bolsa Família no Rio Grande do Norte. Eram 357.062 benefícios em 2018, enquanto que, em dezembro do ano passado, o registro foi de 339.308 famílias inscritas no programa federal.


Um dos exemplos da crise na fila de espera está em Natal. A capital potiguar tem o maior contingente de beneficiários de todo o Rio Grande do Norte, com 42 mil famílias cadastradas até novembro de 2019, segundo os dados do Ministério da Cidadania. Em janeiro do ano passado, foram concedidos 832 benefícios, mas em outubro o número caiu para apenas 34.
O programa atende famílias com filhos de até 17 anos em condições de pobreza (renda entre R$ 89,01 e R$ 178) e extrema pobreza (renda até R$ 89). Em fevereiro deste ano, o governo federal pagou R$ 64,5 milhões para um total de 338.735 de famílias no Rio Grande do Norte.
Em todo o Brasil, a fila representa 1,5 milhão de famílias de baixa renda. Os dados apontam para redução expressiva no volume de concessões do Bolsa Família a partir de maio de 2019. Naquele mês, 264.159 famílias foram incluídas na lista de beneficiários. A partir de junho, as entradas caíram para 2.542.

Nenhum comentário:

Postar um comentário