Páginas

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

SUSPEITA DE CORONAVÍRUS NO RN NÃO PASSOU DE UM MAL ENTENDIDO

Foto: Governo do RN 

A suspeita do primeiro caso de coronavírus no Rio Grande do Norte não passou de um mal entendido. O potiguar Gustavo Pereira, de 25 anos, afirmou que não havia informado que estava com sintomas da doença. 

De acordo com Gustavo, durante uma consulta de rotina, seu médico o encaminhou para o isolamento no Hospital Giselda Trigueiro, após observar sintomas e “deduzir” que o jovem estivesse infectado com o vírus.
Gustavo Pereira e é morador de Baía Formosa, no litoral sul do Rio Grande do Norte, e alegou ter tido contato com chineses no dia 23 de janeiro em um hotel da Praia de Pipa, em Tibau do Sul. Ele afirmou ter começado a apresentar febre, tosse e quadro gripal há cerca de uma semana, o que fez com que seu médico o encaminhasse ao Giselda. Atualmente, ele passa por tratamento de leucemia mieloide crônica. 


Segundo o infectologista André Prudente, diretor-geral do Hospital Giselda Trigueiro, o caso suspeito está descartado. “Não tem vínculo epidemiológico com a nova doença. Com isso, está clinicamente descartada a suspeita de coronavírus. Além disso, ele não teve contato com possíveis infectados e nem mesmo saiu do País”, justificou.
O paciente relatou ter tido contato com chineses oriundos da cidade de Wuhan, epicentro do surto de coronavírus na China. “No entanto, não conseguimos localizar este chineses que ele [paciente] diz ter tido contato”, pontuou André Prudente. Além disso, o contato teria ocorrido há mais de 14 dias, que é o tempo de incubação do coronavírus, segundo o que foi identificado até agora.
Exames laboratoriais de rotina feitos dentro da unidade hospitalar não detectaram a presença de carga viral. “Esperamos o resultado de um exame mais completo para esta sexta-feira (14), mas já podemos descartar a hipótese do novo vírus”, reforçou o diretor.
Amostras de sangue do paciente foram enviadas também, segundo apurou o Agora RN, para a Fiocruz. O resultado do teste para o coronavírus deve sair em até sete dias, mas, como já houve o diagnóstico de gripe comum, a hipótese de coronavírus já está descartada.
Durante o dia, o paciente chegou a ser colocado em isolamento em uma ala do hospital, mas, já no início da noite, ele foi transferido para uma enfermaria. “Após o descarte do caso, já o retiramos do isolamento”, disse André Prudente.
Nas redes sociais, várias pessoas que dizem conhecer o suposto portador do coronavírus apontam que ele está mentindo sobre o caso. Diversos áudios viralizaram no aplicativo WhatsApp e em perfis do Facebook.
A Secretaria de Estado da Saúde Pública convocou entrevista coletiva para esta sexta-feira (14), às 8h30, na Escola de Governo, para apresentar as informações sobre a situação do paciente que está em observação no Hospital Giselda Trigueiro.
No Brasil, até agora nenhum caso da doença foi confirmado, segundo o Ministério da Saúde. Nesta quinta-feira, caiu para seis o número de casos suspeitos de novo coronavírus no Brasil. Os casos são monitorados pelo Ministério da Saúde, conforme informações repassadas pelas secretarias estaduais de Saúde de todo o País. O boletim desta quinta-feira trouxe uma redução de cinco casos em relação ao informe anterior. Os casos suspeitos estão concentrados nas regiões Sudeste e Sul, com três investigações em São Paulo, uma no Paraná e duas no Rio Grande do Sul.
Na China, epicentro do surto de coronavírus, o número de casos confirmados da doença subiu para 59,8 mil ontem. Dessas, 1.368 evoluíram para a forma grave da doença e morreram.
Jovem diz que foi encaminhado para o hospital pelo hematologista
Apesar de a Secretaria Estadual de Saúde não ter confirmado a identidade do paciente, o Agora RN apurou que ele se trata de Gustavo Pereira. O jovem conversou por telefone com a reportagem na noite desta quinta-feira e disse que continuava no Giselda Trigueiro, mas fora do isolamento.
Segundo Gustavo, o médico que o atendeu “deduziu” se tratar de um caso suspeito de coronavírus. O jovem negou que tenha indicado isso durante o atendimento.
Ao Agora RN, o jovem contou que foi encaminhado para o hospital após uma consulta de rotina com o seu onco-hematologista. Durante a conversa com o médico, falou que estava com um sangramento nasal e sintomas de gripe. Logo, segundo o rapaz, o médico perguntou se ele havia entrado em contato com estrangeiros nos últimos dias.
“Eu tenho leucemia mieloide crônica. Minha consulta com o médico hematologista já estava agendada para o dia 12 [quarta-feira]. Quando falei sobre o sangramento, ele perguntou se eu tinha entrado em contato com estrangeiros e eu disse que sim, que havia entrado em contato com chineses, argentinos e mexicanos em Pipa no fim de janeiro”, relatou Gustavo.
Foi então que o médico o teria encaminhado para o Giselda.
“Não quis causar pânico no Estado, muito menos ganhar fama e atenção da imprensa. Eu não cheguei lá no hospital afirmando que tinha a doença”, disse o jovem.
ALA PARA ISOLAMENTO
A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) montou no Hospital Giselda Trigueiro uma enfermaria, com 25 leitos, para o atendimento de possíveis casos coronavírus diagnosticados no Rio Grande do Norte. Também foi designado o Hospital Maria Alice Fernandes, na Zona Norte, para atuar na retaguarda para o tratamento de possíveis doentes.
Logo após a repercussão do caso do paciente que procurou o Giselda Trigueiro, a Prefeitura de Tibau do Sul, por meio da Secretaria de Saúde, manifestou, em nota oficial, que o caso está sob investigação e que, neste primeiro momento, é importante destacar que o paciente não é morador da cidade e que ele não passou pelas unidades de saúde da região.
“O turista fez referência que esteve em Pipa no período de quinze dias antes de apresentar os sintomas do vírus. Além disso, o atendimento ocorreu em Natal e encontra-se hoje em observação no Hospital Giselda Trigueiro, na capital potiguar. O hospital é especializado no tratamento de doenças infectocontagiosas e toxicológicas no Rio Grande do Norte”, acrescentou.
A Prefeitura também afirma que a equipe da Unidade Mista do município está preparada e treinada para o acolhimento de pacientes com os possíveis sintomas da doença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário