Páginas

quarta-feira, 1 de abril de 2020

CHUVAS DE MARÇO TÊM MÉDIA DE 28% ACIMA DO ESPERADO; DIZ EMPARN

O Oeste foi a região que mais choveu no período 
Elisa Elsie


Confirmando as previsões anunciadas em janeiro pela equipe da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), o volume acumulado de chuvas no Rio Grande do Norte no mês de março foi de 28,2% acima da média esperada.
No total, 101 municípios choveram de normal a acima do normal no período. O volume observado foi de 204,7 milímetros, enquanto que o esperado foi de 159,7 mm.
“Neste mês, observou-se boa distribuição espacial das chuvas nas regiões Oeste e Central, com média próxima a 200 mm. Em algumas áreas do Seridó (São Fernando e Jucurutu), e no Agreste (São Tomé, João Câmara e Parazinho), as chuvas apresentaram valores abaixo de 100 mm”, disse meteorologista Gilmar Bristot.


O Oeste foi a região que mais choveu no período, com média observada de 251,6 mm, enquanto que a esperada era de 197,5 mm, desvio positivo de 27,4%.
Em seguida vem a região Leste, com 231,9 mm, que foi a com maior percentual: 39,%.
Na região Central choveu 173,8 mm, e no Agreste 161,3 mm.
Os municípios com as maiores volumes no Oeste foram:
  • Martins (444,9 mm)
  • Caraúbas (398,9 mm)
  • Serrinha dos Pintos (397,1 mm)
  • Mossoró (396,6 mm)
Na Região Central, destaque para:
  • Santana do Matos (305,7 mm)
  • Currais Novos (304,6 mm)
No Agreste:
  • Jaçanã (438,6 mm)
Litoral:
  • Natal (433,5 mm)
  • Parnamirim (398, 9 mm)

Análise e previsão para abril

O primeiro trimestre de 2020 registrou bons volumes de chuvas no RN. Janeiro com média no estado de 100,7 (mm), fevereiro com 110,9mm e março com 204,7mm “A perspectiva é de que em 2020 tenhamos um período chuvoso de normal a acima do normal, dentro, ou acima, da média histórica ”, avaliou Bristot.
A expectativa dos meteorologistas para o mês de abril, mês em que as chuvas começam a acontecer com mais frequência no Leste do RN, chuvas com volumes normais em todo o Estado, uma vez que as condições oceânicas e atmosféricas continuam favoráveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário