Páginas

segunda-feira, 20 de abril de 2020

TRÊS EM CADA 10 POTIGUARES ESTÃO NO GRUPO DE RISCO DA COVID-19

Dados do Ministério da Saúde mostram que 23,2% dos potiguares tem hipertensão Reprodução


Três em cada 10 potiguares estão incluídos dentro do grupo de risco da Covid-19, segundo estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Isso significa 33,2% da população têm ao menos um dos fatores associados a complicações da doença: hipertensão, diabetes, doenças pulmonares ou cardíacas ou estão acima dos 60 anos de idade.
A pesquisa mostra que quase um milhão de potiguares está dentro do grupo de risco da doença. No Brasil, segundo a Fiocruz, a parcela de é 33,5%, ou seja, cerca de 50 milhões de pessoas. Os dados do levantamento fora publicados no jornal O Globo. O dado foi calculado a partir das respostas do questionário da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS/IBGE). O levantamento mostra como o chamado “grupo de risco da Covid-19” reúne pessoas em todas as faixas etárias.
Os dados corroboram com as últimas pesquisas da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), do Ministério da Saúde. No último levantamento, de 2019, o percentual de homens de Natal que apresentaram diagnóstico médico de diabetes mais que dobrou.


Em 2006, o número de homens que tinham sido diagnosticados com a doença era de 2,9%, agora o índice passou para 7,9%. O número de mulheres diagnosticadas é de 8%. A pesquisa Vigitel mostra que 21% dos potiguares são obesos e que outros 23,2% apresentam quadro de hipertensão.
Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), até o último sábado (18) – data de divulgação do último boletim epidemiológico da Covid-19 –, o Rio Grande do Norte tinha registrado 23 mortes em decorrência de infecção pelo novo coronavírus. Dentre os óbitos confirmados, 62,5% são do sexo masculino, 58,3% tinham mais 59 anos e, o principal, 87,5% se enquadrava no grupo de risco da doença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário