Páginas

quinta-feira, 4 de junho de 2020

RONDAS DE FISCALIZAÇÃO AO CUMPRIMENTO DO DECRETO DE ISOLAMENTO SOCIAL SERÃO DIÁRIAS, DIZ GOVERNADORA DO RN

Governadora Fátima Bezerra concedeu entrevista coletiva sobre novo decreto de enfrentamento à Covid-19 — Foto: Reprodução

As forças segurança do Governo do Rio Grande do Norte vão realizar ações diárias para fazer cumprir o decreto publicado nesta quinta-feira (4), que aumenta as medidas de isolamento social para evitar o contágio da Covid-19. A informação foi concedida pela governadora Fátima Bezerra (PT), durante entrevista coletiva. “Haverá ronda nos comércios e bairros”, afirmou. 

Segundo a chefe do Poder Executivo potiguar, operações como a que aconteceu nesta quinta bairro do Alecrim, maior centro comercial de Natal, serão diárias. Durante essa a fiscalização, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros determinaram o fechamento de lojas, camelôs e outros estabelecimentos não essenciais. 

A governadora alega que a renovação do decreto e ampliação das restrições se dão pelo fato de as taxas de isolamento social terem caído no mês de maio, implicando no crescimento da taxa de contágio do novo coronavírus e consequente maior ocupação dos leitos hospitalares. 

“Trabalhamos na confiança de que as medidas serão cumpridas, até porque temos encontrado adesão em nossos diálogos com empresários, com trabalhadores e prefeitos”, declarou. 




Durante a coletiva, Fátima Bezerra também disse que a retomada das atividades econômicas, marcada para o dia 17 de junho, só será possível se o estado alcançar maiores índices no isolamento e diminuir a ocupação dos leitos. Além disso, ela diz que é necessário reduzir também a taxa de contágio do vírus. Segundo a governadora, caso isso não ocorra, novas datas serão pensadas. 

O Governo do Rio Grande do Norte renovou o decreto de isolamento social, impôs restrições à circulação de pessoas em vias públicas e excluiu salões de cabeleireiros e barbearias da lista de serviços essenciais que podem funcionar. As medidas têm validade até 16 de junho. 

Com as novas regras, o governo pretende aumentar o índice de isolamento social, que nesta quarta-feira (3) estava em 40%. 

O funcionamento de salões, barbearias e armarinhos foi proibido no decreto publicado no dia 2 de abril. Em um novo decreto, publicado em 23 de abril, os salões, barbearias e armarinhos foram incluídos na lista de serviços essenciais do estado e, consequentemente, autorizados a funcionar. Agora devem ser fechados novamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário