Páginas

sexta-feira, 26 de junho de 2020

SAQUE EMERGENCIAL DO FGTS: QUEM NÃO QUISER FAZER O RESGATE DOS R$ 1.045 TEM QUE INFORMAR A CAIXA ATÉ ESTA SEXTA

Foto: Ilustrativa

Os trabalhadores que não desejam fazer o saque emergencial do FGTS, no valor de R$ 1.045, autorizado pelo governo devem avisar à Caixa Econômica Federal. O comunicado precisa ser feito até dez dias antes do início do seu calendário de crédito.
De acordo com o cronograma abaixo estabelecido pela Caixa, os cotistas nascidos em fevereiro vão receber o crédito automaticamente no dia 6 de julho.
Portanto, os que não tiverem interesse nesse resgate devem fazer a solicitação até esta sexta-feira para manter os recursos na conta do FGTS.
O resgate é uma das ações do governo para combater os efeitos econômicos da pandemia, que fez disparar o desemprego.
A liberação de até R$ 1.045 estará disponível para todos os trabalhadores com saldos em contas do FGTS, e se estenderá até novembro conforme o calendário abaixo.
O dinheiro será creditado em contas poupanças digitais, abertas pela Caixa em nome dos titulares.
Saiba mais sobre o que fazer para manter os recursos no FGTS
Posso optar por não receber o saque emergencial de R$ 1.045 do FGTS?



Sim. O trabalhador tem direito a não realizar o saque e deixar o dinheiro guardado na sua conta do FGTS, que poderá ser sacada em casos específicos, como o de demissão sem justa causa ou compra do primeiro imóvel.
Para evitar o saque, basta acessar o site do FGTS ou usar o aplicativo App FGTS. Informe o CPF ou NIS, coloque a senha (ou cadastre uma, caso não tenha). Depois de visualizar o valor disponível, clique no botão “Não quero receber”.
Quais são os prazos?
Hoje se encerra o prazo para os nascidos em fevereiro. Os nascidos em março, que vão receber o crédito no dia 13 de julho, precisarão informar que não querem até o dia 03 de julho. Para saber até quando você deve informar à Caixa, basta descontar dez dias da data do crédito no Caixa Tem, conforme o calendário.
E se eu perder o prazo?
Se você perdeu o prazo para informar à Caixa que não quer realizar o saque, não se desespere. Caso o crédito seja feito na poupança digital e não haja movimentação até 30 de novembro de 2020, o valor vai retornar à conta do FGTS, com a devida correção. Mas fique atento ao prazo, pois o valor dessa correção pode ser inferior aos rendimentos que você teria com o dinheiro no FGTS.
Como fazer para usar o dinheiro?
O pagamento de até R$ 1.045, inicialmente, só poderá ser usado por meio da poupança social digital em titularidade de cada beneficiário, que será aberta pela Caixa com o aplicativo Caixa Tem. Será pelo aplicativo que os cotistas vão poder começar a movimentar, caso queiram, o dinheiro.
Pelo Caixa Tem, será possível fazer pagamentos de contas, compras on-line e comprar em lojas físicas. Os pagamentos de contas e boletos serão liberados a partir do momento que o saldo esteja disponível na poupança digital.
Os pagamentos são feitos dentro do próprio aplicativo, por meio de um chat, no qual o beneficiário com saldo disponível pode digitar o código de barras e concluir o pagamento de um boleto.
Através do aplicativo também é possível fazer compras por meio do cartão de débito virtual e do QR Code. Basta que os estabelecimentos comerciais possuam maquininhas adaptadas para o recebimento de débito/QR Code.
Saques e transferências para outros bancos só poderão ser feitas a partir do dia 25 de julho, para os nascidos em janeiro. As demais datas seguem o calendário acima.
O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário