Páginas

segunda-feira, 6 de julho de 2020

'COM A QUANTIDADE DE LEITOS ABERTOS, A PROJEÇÃO É DE QUE ESTOQUE DE MEDICAMENTOS DURE 20 DIAS OU MENOS' , DIZ DIRETOR DA UNICAT

Unicat enfrenta dificuldade por causa da pandemia de Covid-19 — Foto: Reprodução/RBS TV

A Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) enfrenta dificuldades com abastecimento de remédios para pacientes graves internados em UTI. De acordo com Thiago Vieira, diretor técnico da unidade, a pandemia de Covid-19 reduziu drasticamente os estoques do centro de abastecimento. 

Ainda segundo Thiago, com o número de pessoas internadas em leitos de terapia intensiva no Rio Grande do Norte, a projeção é de que o estoque de medicamentos como analgésicos, antibióticos, anestésicos e relaxantes utilizados em pacientes que entram em entubamento dure menos de 20 dias. Com o fornecimento semanal de anestésicos e relaxantes neuromusculares aos hospitais, a unidade opera em estado crítico e tem dificuldades para reabastecer. 

"Dado o avançar da pandemia, o que a gente observa é que mais pessoas se contaminam com o coronavírus e mais pessoas vão precisar do processo de entubamento. Toda pessoas que vai ser entubada precisa se manter sedada, então quanto maior o número de pessoas em leitos críticos, maior o uso desses insumos", explicou o diretor Thiago Vieira em entrevista ao Bom Dia RN da Inter TV Cabugi. 

Segundo a Unicat, aquisições de novos medicamentos feitas em parceria do Governo do Rio Grande do Norte com o governo federal estão em andamento. "Nosso grande desafio hoje é encontrar quem venda, com a alta demanda o Rio Grande do Norte não é o único estado que necessita desse tipo de medicamento", destaca Vieira. 




Ainda de acordo com Thiago, a pandemia também afeta os pacientes que tratam outras doenças. "A demanda de insumos para saúde, não somente pelo consumo mas também pela dificuldade logística. Tem ficado cada vez mais difícil a gente conseguir voos pra cá, então muitas vezes alguns medicamentos que nós fazemos a entrega aqui estão indo para Recife ou Salvador e depois vem para aqui de carro". acrescenta Thiago Vieira. 

O Rio Grande do Norte tem 638 pessoas internadas com o coronavírus nas redes pública e privada, de acordo com o último boletim da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) divulgado no sábado (4).

Nenhum comentário:

Postar um comentário