Páginas

quarta-feira, 26 de agosto de 2020

IBGE: 65 MIL POTIGUARES USAM CARRO OU MOTO 'COMO LOCAL DE TRABALHO'

Táxi em Natal (arquivo)  — Foto: Ediana Miralha/ Inter TV Cabugi

No Rio Grande do Norte, 6,4% dos trabalhadores tem um carro ou uma moto como “local de exercício do trabalho”, segundo dados do IBGE. Isso corresponde a 65 mil pessoas ocupadas no estado. Entre as unidades da federação, Rio de Janeiro e Pernambuco também apresentam essa proporção, a segunda maior do Brasil. O Pará (7,4%) está no topo deste ranking.

Este é um dos resultados do módulo Características Adicionais do Mercado de Trabalho, 2019, da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua, divulgado nesta quarta-feira (26).

Os dados de pessoas ocupadas que têm um veículo automotor como “local de exercício de trabalho” não incluem empregados do setor público e trabalhadores domésticos, quando esse é seu trabalho principal.

Além de carros e motocicletas, a pesquisa considera qualquer veículo automotor (caminhão, embarcação a motor, avião etc).




RN e Ceará têm maior proporção de pessoas que trabalham em casa


Ainda de acordo com o levantamento, Rio Grande do Norte e Ceará possuem os maiores percentuais do Brasil de pessoas que trabalham em casa: 10%. No estado potiguar, são 102 mil pessoas nesta situação. No Brasil, em média, 6% dos trabalhadores atuam dessa forma.

Segundo o IBGE, o conceito abrange aqueles que trabalham na casa que moram por não ter um estabelecimento e, por isso, reservam pelo menos um cômodo exclusivamente para desenvolver seu trabalho.

Esse dado exclui empregados do setor público e trabalhadores domésticos, quando esse é seu trabalho principal. Também não são levados em conta afazeres domésticos ou produção para consumo próprio em casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário