Páginas

terça-feira, 11 de agosto de 2020

NO RN, PERFIS SERIAM PAGOS PARA COMENTAR NAS REDES SOCIAIS EM PROL DE PRÉ-CANDIDATOS


Uma denúncia anônima, supostamente encaminhada ao Ministério Público do Rio Grande do Norte, dá conta da existência no Estado de uma rede de usuários do Facebook e do Instagram, que seriam perfis falsos ou pagos, para fazer comentários eleitorais em favor ou contra determinados pré-candidatos. A prática já seria praxe em campanhas políticas.

Grupos de marketing e comunicação, contratados a peso de ouro pelos candidatos mais afortunados, sobretudo os que já têm mandato e que buscam a reeleição, devido ao poderio econômico, reuniriam equipes de pessoas, que atuariam na clandestinidade, com o objetivo de fazer comentários nas redes sociais, para tentar influenciar eleitores por meio de discursos prontos, ao gosto dos navegadores.

Exemplos dessa atuação são as páginas no Facebook e no Instagram de veículos de comunicação como Agora RN, Tribuna do Norte, Nominto.com e outros que utilizam postagens nas referidas redes sociais.

Funciona da seguinte maneira: ao ser postada uma notícia que envolva pré-candidatos e/ou futuros candidatos a prefeito de Natal, entram em campo supostos seguidores, com linguajar popular, opinando sobre as notícias. Em verdade, porém, seriam perfis pagos para fazerem o trabalho “ludibriante”, visando influenciar os leitores e o que é mais grave: patrocinado supostamente por estruturas político-eleitorais.



O objetivo da denúncia, que teria sido entregue ao Ministério Público e encaminhada às redações dos principais jornais do Estado, é apurar a existência desses perfis e descobrir quem estaria por trás dos contratos, que, caso confirmados, poderiam, inclusive, gerar efeitos jurídicos eleitorais, caso descoberto que algum candidato esteja por trás de tais ações, com cassação de registro ou mesmo impugnação de mandato.

Agora RN procurou o Ministério Público, que informou que ainda não havia registro da denúncia, mas que iria se debruçar sobre o assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário