Páginas

segunda-feira, 5 de outubro de 2020

GOVERNO PRORROGA INCENTIVO À PRODUTIVIDADE PARA PROFISSIONAIS QUE TRABALHAM EM LEITOS DE COVID-19 NO RN

 

 Foto: Beto Silva/TV Paraíba


O Governo do Rio Grande do Norte prorrogou o incentivo à produtividade diferenciada aos profissionais que trabalham em leitos de UTI, clínicos ou de estabilização para tratamento da Covid-19.

portaria 2887 foi publicada na edição de sexta-feira (2) do Diário Oficial do Estado e abrange 11 mil trabalhadores da saúde em todo o RN. A prorrogação do incentivo à produtividade é para mais quatro meses, contando a partir de setembro.

“Sabemos que a pandemia não acabou e que precisamos continuar unindo esforços na área da Saúde. E esta prorrogação é mais um incentivo para que todos e todas possam desenvolver seus trabalhos da melhor forma possível”, disse a governadora Fátima Bezerra.

A portaria cita que a pandemia "acarretou consequências aos servidores que tiveram suas rotinas de trabalho intensificadas, gerando sobrecarga de trabalho, tanto física quanto mental, especialmente aos profissionais de saúde, que desempenham suas funções nos ambientes com leitos críticos de assistência aos pacientes acometidos por essa patologia".


Além disso, o documento acrescenta ainda para o incentivo que deve ser considerado ainda "o contexto de ansiedade e medo que permeia toda a sociedade, especialmente os profissionais de saúde, que são expostos em grande medida aos riscos relacionados à COVID-19, explicitados a cada dia pelos números de mortes de profissionais de saúde amplamente divulgados em todo o mundo, causando absenteísmo e dificuldade de fixar trabalhadores para atenção direta à Covid-19".

E reforça também que "a insalubridade de grau máximo foi concedida a todos os profissionais que realizam assistência direta", e que o incentivo à produtividade não serve "de estímulo para os profissionais atuarem na assistência direta às pessoas com Covid-19".

Além da produtividade diferencia, o Governo do Estado também já havia feito a concessão da insalubridade máxima de 40% para todos os profissionais que atuam na linha de frente dos hospitais e de 20% para os que exercem atividades administrativas nessas unidades.

“A pandemia acarretou consequências aos servidores que tiveram suas rotinas de trabalho intensificadas, gerando sobrecarga de trabalho, especialmente aos profissionais da saúde e que independente de qualquer coisa deram e continuam dando o máximo de si”, disse o secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia.

Recentemente também foi feito o pagamento das progressões salariais referente ao Plano de Cargos, Carreiras e Salários correspondentes aos anos de 2017, 2018 e 2019, que beneficiará 13 mil servidores e representará um impacto de aproximadamente R$ 1,4 milhão na folha de pagamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário