Páginas

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

VEREADOR E OUTRAS SEIS PESSOAS SÃO PRESAS EM OPERAÇÃO DA POLÍCIA CIVIL NO INTERIOR DO RN

 

Armamento foi encontrado na casa do vereador — Foto: DIvulgação/Polícia Civil

O vereador Laete Jácome de Oliveira (PP), de 64 anos, e outras seis pessoas foram presas em uma operação da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) no sábado passado (17) no município de João Dias, na Região Oeste do Rio Grande do Norte. Segundo a Polícia Civil, a operação desarticulou uma organização criminosa na região.

Na casa de Laete Jácome, onde foi cumprido um mandado de busca e apreensão, foram encontradas armas e munições. Os presentes na residência foram presos em flagrante por posse ilegal de armas e receptação.

As armas eram: duas espingardas calibre 12 com 100 munições do mesmo calibre, dois rifles calibre 38 com 103 munições do mesmo calibre, e três pistolas calibre 380, com 80 munições. Também foi encontrado R$ 15.535 em dinheiro.


Segundo a Deicor, no momento que os policiais civis chegaram à residência, o vereador se negou a abrir o portão da casa, mesmo tendo sido informado de que se tratava de um mandado de busca. Por isso, foi sendo necessário o uso da força por parte policial.

A Inter TV Costa Branca entrou em contato com a defesa do vereador, que não enviou nota sobre o caso. Ele tenta reeleição neste ano.

Em agosto passado, Laete Jácome alegou ter sido vítima de um atentado. Criminosos derrubaram o portão da casa dele em João Dias e dispararam vários tiros da varanda. Ninguém estava na residência e não houve feridos.

Laete Jácome é o quarto candidato a vereador preso em operações policiais neste ano no Rio Grande do Norte.

Jovani Medeiros de Araújo (PL), suplente de vereador e candidato ao cargo no município de Ipueira, no Seridó, foi preso em operação da PF contra suspeitos de ataques a carros-fortes no estado.

A defesa de Jovani Medeiros informou em nota que a investigação está em curso e que ele ficará preso preventivamente até que a defesa consiga provar que ele não teve envolvimento com os crimes investigados. A prisão de Jovani é preventiva. Portanto, não há condenação.

Já os candidatos Gisckard Ranniery Lacerda da Silva, conhecido como "Raniere da Somobam" (PSDB), de 42 anos, e Romário Silva (PSC), de 30 anos, foram presos durante uma operação de combate ao tráfico de drogas na Região Costa Branca.

Com Gisckardi Ranniery, foram apreendidas duas armas. A defesa dele disse que as acusações não possuem provas e que não vão interferir na candidatura, já que não há nenhum processo com trânsito em julgado. O candidato negou a participação em crimes. Sobre o porte de arma, a defesa alegou que no ano passado ele já tinha sido vítima de uma tentativa de homicídio e que ela era para defesa pessoal.

A Inter TV Costa Branca tentou contato com a defesa do vereador Romário Silva, mas o celular estava desligado e o advogado não retornou as mensagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário