Páginas

domingo, 15 de novembro de 2020

MAIS DE 1,3 MILHÃO DE POTIGUARES VIVEM ABAIXO DA LINHA DA POBREZA

 


No Rio Grande do Norte, 1.329.000 pessoas vivem abaixo da linha da pobreza. Isso significa que, do total de 3.506.000 habitantes, 38% dos potiguares vivem com rendimento domiciliar per capita inferior a US$ 5,5 dólares por dia, aproximadamente R$ 436 mensais. Os dados são da Síntese dos Indicadores Sociais (SIS), divulgada pelo IBGE, quinta-feira, dia 12 de novembro.

A população em condição de extrema pobreza, por sua vez, diz respeito ao grupo com rendimento per capita inferior a US$ 1,9 por dia, cerca de R$ 151 mensais. Esse grupo equivale 10,3% da população potiguar, 362.000 pessoas.

A Síntese de Indicadores Sociais 2020 contém analises sobre a qualidade de vida e os níveis de bem-estar das pessoas, famílias e grupos populacionais, a efetivação de direitos humanos e sociais, bem como o acesso a diferentes serviços, bens e oportunidades, por meio de indicadores que visam contemplar a heterogeneidade da sociedade brasileira sob a perspectiva das desigualdades sociais.

A principal fonte de informação para a construção dos indicadores foi a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PNAD Contínua de 2012 a 2019. Com cobertura que abrange todo o território nacional, a pesquisa permite a apreensão das desigualdades sociais em distintos recortes territoriais, tais como: Grandes Regiões, Unidades da Federação e Municípios das Capitais. Além da PNAD Continua, utilizaram-se informações do Sistema de Contas Nacionais - SCN, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados-Caged, da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário