PERÍCIA APONTA ASFIXIA COMO PROVÁVEL CAUSA DA MORTE DE JOÃO ALBERTO

 

Foto: reprodução

Análises iniciais dos departamentos de Criminalística e Médico-Legal do Instituto-Geral de Perícias (IGP) do Rio Grande do Sul apontam asfixia como provável causa da morte de João Alberto Silveira Freitas, homem negro de 40 anos, espancado ontem por seguranças de uma unidade do Carrefour na zona norte de Porto Alegre.

Em nota, o IGP informou que o corpo de Beto, como era conhecido, foi submetido à necropsia pela manhã e, após análise, liberado para os familiares. Ainda que a perícia inicial indique asfixia como causa da morte, esta não é a conclusão definitiva, uma vez que existem exames laboratoriais em andamento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SÍTIO NOVO (RN): MUNICÍPIO REGISTRA CASO SUSPEITO DE CORONAVÍRUS; MEDIDAS JÁ ESTÃO SENDO TOMADAS

JOVEM PASTORA E EMPRESÁRIA NAYARA BEZERRA, FAZ DOAÇÃO DE UMA CASA PRÓPRIA PARA UMA FAMÍLIA EM SANTO ANTÔNIO-RN

JOVEM EMPRESÁRIA FAZ DOAÇÕES DE CESTAS BÁSICAS PARA FAMÍLIAS CARENTES DA CIDADE DE SANTO ANTÔNIO/RN