O melhor site de apostas!

O melhor site de apostas!
Clique na imagem e vá direto ao site.

ESTADO E MUNICÍPIOS DEVEM EVITAR AGLOMERAÇÕES NAS FESTAS DE FIM DE ANO, RECOMENDAM PESQUISADORES DO RN

 


O Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), por meio do relatório com a análise da evolução da epidemia da Covid-19 no estado do Rio Grande do Norte, divulgado nesta segunda-feira 21, recomentou ao estado e aos municípios que garantam o cumprimento rigoroso das medidas sanitárias impostas em seus decretos. 

O documento, que apresenta confirma o aumento no número de novos casos diários confirmados no período entre outubro e novembro de 2020, solicita que os poderes públicos mantenham seus planejamentos e ações de comunicação até o final do período de veraneio no litoral do estado. 

Dessa forma, faz-se necessário alertar a população sobre os riscos de contrair o vírus causador da Covid-19, principalmente, no alto período de festas e comemorações, que tradicionalmente provocam aglomerações – este, um dos comportamentos de risco para infecção. 



Para tanto, o LAIS sugere que o estado e os municípios promovam ações constantes de fiscalização a fim de garantir que as medidas sanitárias sejam cumpridas, além de inibirem o desrespeito às normas determinadas previamente. Nesse sentido, cabe aos governantes reforçar a necessidade de não promover aglomerações. 

O estado e os municípios devem, ainda, de acordo com o relatório, preparar as suas estruturas físicas, de logística e de recursos humanos, para operacionalizar a aplicação da vacina quando estiverem disponíveis. 

Somado a isso, as salas de vacinação nos municípios devem estar “bem estruturadas e equipadas para que o plano de vacinação seja executado nos municípios da forma mais segura, eficiente e transparente possível”. E completa que “todos devem ter conhecimento sobre que percentual da população está sendo imunizada, que o processo estará ocorrendo com equidade, controle social e respeitando os protocolos de distribuição e de prioridade”. 

Aumento de casos 

Embora o aumento de casos no RN seja um dado preocupante – quando comparados ao número de novos casos diários que ocorreram entre os meses de maio, junho e julho de 2020 – não foi observada a evolução do número de óbitos na mesma proporção durante os últimos dois meses, e os dados relativos à primeira quinzena de dezembro apresentam uma tendência de redução da curva relacionada à ocorrência de novos casos diários. 

A redução de novos casos diários não ocorreu em virtude da redução da testagem, esse indicador aumentou nos últimos dois meses. Com relação à testagem no Rio Grande Norte (RN), estão sendo realizados em média 115,18 testes por 100 mil habitantes. Esse é um dado representativo, principalmente porque não há no estado ausência da testagem em suspeitos de Covid-19, os quais procuram a rede assistencial (pública ou privada). Portanto, os testes realizados são considerados satisfatórios para as análises realizadas neste relatório. 

No caso da covid-19, testagem é a base inicial para produção dos dados epidemiológicos, pois permite identificar os casos descartados e confirmados. 

Mortes 

O aumento da taxa de transmissão no estado durante todo o mês de novembro de 2020, que ficou acima de 1, contribuiu para o aumento do número médio de óbitos diários em leitos clínicos e críticos em toda a rede assistencial do SUS para covid-19 no estado. 

Até o momento, o maior número de óbitos diários registrado no mês de dezembro de 2020 foi observado no dia 13, contabilizando 12 óbitos (ainda sujeito a revisão), enquanto durante o mês de junho de 2020 chegou a contabilizar 40 óbitos em decorrência da covid-19 em um mesmo dia (22/06/2020). 

Os valores médios de óbitos diários em leitos críticos para o mês de junho de 2020 foram superiores a 10 óbitos/dia, enquanto a média atual dos meses de novembro e dezembro de 2020 é inferior a 10 óbitos/dia. Ao todo, o mês de junho de 2020 totalizou 28,46 óbitos/dia em média e até o momento, dezembro de 2020 tem totalizado 7,52 óbitos/dia. Os dados de óbitos em decorrência da Covid-19 consolidados pela SESAP/RN também são apresentados na plataforma Coronavírus RN. 

Leitos 

Ao longo dos últimos 10 dias foi observada uma desaceleração dos pedidos por internações em leitos Covid-19 no estado. O pico de solicitações por leitos críticos ou clínicos observados no dia 9 de dezembro de 2020 não foi acompanhado do mesmo nível de solicitações nos dez dias subsequentes, representando um ponto isolado na série histórica do mês. 

Dessa forma, segundo o relatório, foi identificada, com base na análise dos dados, uma tendência de desaceleração progressiva da solicitação por leitos a partir do dia 9 de dezembro.


Comentários

LOJA PARCEIRA DO BLOG

LOJA PARCEIRA DO BLOG

Notícias mais lidas na semana.

PREFEITURA INTENSIFICA AÇÕES NA SAÚDE COM DRIVE THRU PARA VACINAR POPULAÇÃO NOVA-CRUZENSE

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

EM REUNIÃO COM O DEPUTADO BENES LEOCÁDIO, VEREADOR EDSON CAZUZA SOLICITA DEMANDAS PARA PASSA E FICA/RN

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

JOVEM PASTORA E EMPRESÁRIA NAYARA BEZERRA, FAZ DOAÇÃO DE UMA CASA PRÓPRIA PARA UMA FAMÍLIA EM SANTO ANTÔNIO-RN

TUDO EM CASA, EM UMA GRANDE FAMÍLIA: PREFEITO DE PASSAGEM (RN) FAZ FARRA DE NOMEAÇÕES FAMILIARES EM SUA GESTÃO

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%