O melhor site de apostas!

O melhor site de apostas!
Clique na imagem e vá direto ao site.

UNICAT REGISTRA FALTA DE CERCA DE 50 MEDICAMENTOS NO RN

 

 Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

Cerca de 50 tipos de medicamento estão atualmente em falta na Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) para pacientes do Rio Grande do Norte. Entre os medicamentos, estão os fornecidos pelo governo do RN e pelo governo federal, através do Ministério da Saúde.

(Errata: O G1 errou ao informar que pelo menos 200 medicamentos estavam em falta na Unicat. Na verdade, 200 é o número total de remédios fornecidos pela unidade. Os indisponíveis são aproximadamente 50. A informação foi corrigida às 18h40 deste 17 de dezembro.)

Segundo a direção da Unicat, a previsão é de que a partir desta quinta-feira (17) até o dia 30 de dezembro, o estoque de vários tipos de remédios seja abastecido e a situação fique normalizada na maioria dos casos.

Além dos medicamentos indisponíveis já com previsão de reposição, há remédios em falta no aguardo da distribuição do Ministério da Saúde, no aguardo da finalização de processo licitatório e de processo de aquisição, e outros sem estoque porque não há pacientes cadastrados para o recebimento.

A lista completa dos medicamentos que estão disponíveis e indisponíveis pode ser vista no site da Unicat.



"A gente tem a relação completa dos medicamentos que são disponibilizados, qual é o status de cada um, se está disponível ou não e, se não estiver, por qual motivo", explicou o diretor técnico da Unicat Thiago Queiroz.

Enquanto não há reposição, a população que precisa desses medicamentos é quem sofre com o fato, como é o caso da dona de casa Fabiana Fontes. Ela foi na manhã desta quinta à sede da Unicat para receber um medicamento que auxilia no controle da diabetes do filho, mas o remédio é um dos que está em falta.

"Falaram que está pra chegar, mas não deram o dia certo. Vai fazer falta, mas vou ter que tirar do bolso, fazer o quê? Vou ter que comprar. Sai em média de quase R$ 90. Se eu não me engano está nessa faixa", lamentou.

Em nota, a Unicat disse que que parte dos medicamentos tem o número reduzido de fornecedores e esses fornecedores, devido à pandemia, estão com dificuldades em participar das aquisições do Estado, seja por indisponibilidade do mercado ou de não conseguir entregar o produto.

Segundo a Unicat, a pandemia elevou os valores de quase todos os medicamentos e impossibilitou o trâmite de alguns desses medicamentos.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) disse que os medicamentos de responsabilidade do Estado estão tem a falta justificada pela indisponibilidade da matéria prima no mercado e dificuldade de aquisição junto aos fornecedores.

Segundo a Unicat, todos os medicamentos de responsabilidade do Estado estão em trâmite processual. Alguns já foram comprados e outros estão aguardando a finalização do processo.

Comentários

LOJA PARCEIRA DO BLOG

LOJA PARCEIRA DO BLOG

Notícias mais lidas na semana.

SANTO ANTÔNIO E MAIS 22 MUNICÍPIOS DO RN RELATAM FRASCOS DE CORONAVAC COM QUANTIDADE MENOR DE DOSES

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

46 MUNICÍPIOS DO RN ESTÃO EM PERIGO PARA ACUMULADO DE CHUVA ATÉ O FIM DESTE DOMINGO (18)

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

JOVEM PASTORA E EMPRESÁRIA NAYARA BEZERRA, FAZ DOAÇÃO DE UMA CASA PRÓPRIA PARA UMA FAMÍLIA EM SANTO ANTÔNIO-RN

TUDO EM CASA, EM UMA GRANDE FAMÍLIA: PREFEITO DE PASSAGEM (RN) FAZ FARRA DE NOMEAÇÕES FAMILIARES EM SUA GESTÃO

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%