IVERMECTINA E HIDROXOCLOROQUINA NÃO TEM EFICÁCIA NA PREVENCÃO CONTRA A COVID-19; DIZ LABORATÓRIO LAIS DA UFRN

 


O Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais) da UFRN, realizou na manhã desta sexta-feira (12), uma entrevista coletiva para falar sobre a importância das medidas restritivas para conter a pandemia. Para os cientistas, a maior prevenção para conter o avanço da Covid-19 é a restrição. Participaram do debate a Dra. Infectologista Mônica Bay, o diretor executivo do Lais, o Dr. Ricardo Valentim e o pesquisador Leonardo Lima.

O discurso durante a coletiva teve um alinhamento mais próximo ao governo do estado, do que ao governo municipal, já que defendem que o momento vivido pelo estado do Rio Grande do Norte pede a implementação de medidas mais restritivas, pois somente abrir novos leitos não será suficiente. Para o doutor Ricardo Valentim, “não existe agora uma medida milagrosa” e “a sociedade precisa atender os decretos que tem medidas mais rigorosas, para que assim o principal objetivo seja alcançado: a diminuição da taxa de ocupação dos leitos”.

Os cientistas ainda afirmam que não existe nenhum medicamento de prevenção a Covid-19, nem nenhum estudo formulado e completo que assegure a eficácia do uso da ivermectina como tratamento precoce contra o coronavírus. “É estranho que Europa, os Estados Unidos, China, Ásia, nenhum outro lugar do mundo esteja usando essas medicações para o tratamento da Covid-19. Se elas realmente funcionassem, seria mais provável que os outros países também adotassem esse tipo de conduta de tratamento precoce com o uso dessas medicações”, disse a Dra. Mônica.

“O pesquisador tem a autonomia para desenvolver a pesquisa com o medicamento que ele achar conveniente, o médico tem a autonomia para prescrever, porém o médico na hora de prescrever uma droga experimental para aquele tratamento, deve deixar claro para o paciente de que é um medicamento experimental, sem eficácia comprovada, que não é autorizado pela Anvisa e que não consta na bula do medicamento e só deve ser recomendado com o livre consentimento do paciente. O Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde, assim como o Ministério da Saúde, assim como a Anvisa, só reconhece método terapêutico como política pública de saúde, aquilo que tem a chancela da Anvisa. Nós ratificamos que não a evidencia científica com relação a nenhuma droga atualmente. O que nós recomendamos as autoridades é que não adotem nenhum tipo de medicamento, droga ou insumo e aqueles que adotarem sejam responsabilizados depois”, relatou o Dr. Ricardo Valentim.

Dentre as recomendações citadas, os cientistas reforçaram a importância da utilização de máscaras de proteção facial, o uso do álcool em gel e o distanciamento social de 1 metro. Todas as determinações da OMS devem continuar sendo seguidas por aquelas pessoas que já foram vacinadas ou já contraíram o vírus.

Uso de máscaras

Sobre o uso de máscaras, a infectologista Mônica Bay recomendou, de acordo com o Ministério da Saúde, que idosos com comorbidade devem utilizar a máscara cirúrgica; pacientes com sintomas da Covid-19 devem também usar a máscara cirúrgica; jovens e pessoas saudáveis, que não possuem sintomas de coronavírus, podem fazer uso da máscara de pano; e os profissionais de saúde e aqueles que trabalham na linha de frente contra a covid, devem usar a máscara N95, por possuir uma maior proteção.

Por Stephany Souza

Comentários

Notícias mais lidas na semana.

ATLETA DE SANTO ANTÔNIO/RN IRÁ REFORÇAR O PARNAMIRIM SC PARA DISPUTA DA 2ª DIVISÃO DO CAMPEONATO POTIGUAR DE FUTEBOL

POLICIAMENTO OSTENSIVO PREVENTIVO E REPRESSIVO INTENSIFICADO EM SANTO ANTÔNIO

SÍTIO NOVO (RN): POPULAÇÃO RECEPCIONA PREFEITO EDILSON JR QUE ENTREGA MAIS UM VEÍCULO PARA SAÚDE

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

JOVEM PASTORA E EMPRESÁRIA NAYARA BEZERRA, FAZ DOAÇÃO DE UMA CASA PRÓPRIA PARA UMA FAMÍLIA EM SANTO ANTÔNIO-RN

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

TUDO EM CASA, EM UMA GRANDE FAMÍLIA: PREFEITO DE PASSAGEM (RN) FAZ FARRA DE NOMEAÇÕES FAMILIARES EM SUA GESTÃO