JUSTIÇA FEDERAL PROÍBE GOVERNO BOLSONARO DE FAZER CAMPANHA DO KIT-COVID

 


Uma decisão da Justiça Federal da última quinta-feira (29) proíbe a Secom (Secretaria de Comunicação) do governo federal de promover campanhas publicitárias, na televisão, internet, redes sociais ou quaisquer outras meios, do chamado “kit-covid” e do tratamento precoce contra a doença. A decisão atende a um pedido, via Ação Civil Pública, de Luna Brandão.

 O despacho dos juízes Ana Lúcia Petri Betto, da 6ª Vara Cível Federal de São Paulo, determina o veto a “patrocinar ações públicas, por qualquer meio que seja, que contenham referências, diretas ou indiretas, um medicamento sem comprovada contra a covid 19 “. 

A magistrada também mandou que os quatro influenciadores digitais contratados pelo governo para o trabalho, “no prazo de 48 (quarenta e oito) horas da intimação, publiquem, em seus perfis oficiais, mensagem de esclarecimento, dizendo que não endossam a utilização de medicamentos sem eficácia comprovada “. 

No início de abril, uma Agência Pública indicou o esquema em que o governo federal pagou famosos para divulgar o ” atendimento precoce ” nas redes sociais. Os influenciadores Flávia Viana , João Zoli, Jessika Tayara e Pam Puertas foram contratados pelo governo para uma tarefa ao custo total de R $ 23 mil.



Comentários

Notícias mais lidas na semana.

DE UM LEITOR DO BLOG: O VERDADEIRO APAGÃO EDUCACIONAL EM SANTO ANTÔNIO-RN

MUITA OUSADIA: AO SE PASSAR POR CLIENTE DE UMA LOJA, MULHER FURTA PEÇAS DE ROUPAS EM SANTO ANTÔNIO-RN; VEJA VÍDEOS

EVENTO DO ANO: GRANDE TORNEIO DE SINUCA EM SANTO ANTÔNIO CONTARÁ COM MAIORES JOGADORES DA PB E DO RN; VEJA DATAS

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

JOVEM PASTORA E EMPRESÁRIA NAYARA BEZERRA, FAZ DOAÇÃO DE UMA CASA PRÓPRIA PARA UMA FAMÍLIA EM SANTO ANTÔNIO-RN

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

TUDO EM CASA, EM UMA GRANDE FAMÍLIA: PREFEITO DE PASSAGEM (RN) FAZ FARRA DE NOMEAÇÕES FAMILIARES EM SUA GESTÃO