MULHER FRAUDA LAUDO PARA SER VACINADA EM PARNAMIRIM

 

A Secretaria Municipal de Saúde de Parnamirim (Sesad) investiga uma tentativa, por uma mulher, de alteração de laudo médico para conseguir ser vacinada contra a covid-19 nesta semana. “A Sesad estava vacinando pessoas com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Uma mulher chegou com um laudo com a indicação de que tinha doença pulmonar obstrutiva, mas não era crônica. Ao saber que não poderia ser vacinada, ela acrescentou, de próprio punho, a palavra ‘crônica’. A mulher fez isso praticamente na frente dos profissionais”, detalhou a pasta em nota à TRIBUNA DO NORTE.

“Nós não aceitamos o laudo e ela não foi vacinada, deixando o local rapidamente, talvez com medo de que a equipe retivesse o documento para fazer uma denúncia”, descreveu a Sesad Parnamirim. O caso aconteceu no drive-thru do Parque Aristófanes Fernandes, no último dia 8. “Não foi [tentativa de] fraude médica e nós da Sesad reforçamos que estamos adotando todos os cuidados na hora de avaliar a documentação de quem chega para se vacinar.
Recebemos laudos, receituários, atestados ou relatórios médicos emitidos com até seis meses antes da pessoa procurar se vacinar. Todos têm que conter, obrigatoriamente, o carimbo e o CRM do médico, em papel timbrado”, acrescentou a Sesad.

A pasta explicou também que, caso seja identificada alguma fraude ou suspeita, a orientação é que os profissionais retenham a documentação para que seja feita uma denúncia ao Ministério Público Federal (MPF). Nesta quarta-feira (19) a Sesad Parnamirim inicia a imunização para pessoas com 35 anos e mais que tenham comorbidades. Na quinta-feira (20), será a vez de quem tem 30 anos e mais com comorbidades; na sexta-feira (21), serão vacinadas as pessoas com 25 anos e mais que tenham comorbidades.

O Ministério da Saúde (MS) estabelece que, nessa fase da vacinação, pessoas com comorbidades como hipertensão, doenças cardíacas, síndrome de Down e outras, são consideradas prioritárias dentro do Plano Nacional de Imunização (PNI). Para comprová-las, é preciso apresentar exames, relatórios, receitas, prescrições médicas ou diagnósticos. Cerca de 17 milhões de pessoas entre 18 e 59 anos integram o grupo prioritário para essa etapa, segundo estimativas do Governo Federal.

Confira matéria completa na Tribuna do Norte.

Comentários

Notícias mais lidas na semana.

CASAL COM DEFICIÊNCIA VISUAL TERÁ HISTÓRIA DE VIDA CONTADA POR PROGRAMA DA 96 FM NA SEGUNDAFEIRA (20); VEJA VÍDEO

BARCELONA (RN): CATIANO NASCIMENTO DEIXA BASE DO PREFEITO FABIANO LOPES

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

JOVEM PASTORA E EMPRESÁRIA NAYARA BEZERRA, FAZ DOAÇÃO DE UMA CASA PRÓPRIA PARA UMA FAMÍLIA EM SANTO ANTÔNIO-RN

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

TUDO EM CASA, EM UMA GRANDE FAMÍLIA: PREFEITO DE PASSAGEM (RN) FAZ FARRA DE NOMEAÇÕES FAMILIARES EM SUA GESTÃO