O melhor site de apostas!

O melhor site de apostas!
Clique na imagem e vá direto ao site.

RN VAI RECEBER ÁGUA A CUSTO ZERO NOS TRÊS PRIMEIROS ANOS DE TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO

 

Comporta responsável pela chegada das águas do Eixo Norte do projeto ao estado do Ceará/ Foto: Isac Nóbrega/ PR – Agência Brasil

Depois de dois anos de discussão, os estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará chegaram a um acordo sobre a transposição do Rio São Francisco. Os governadores dos quatro estados assinaram, nesta quinta (29), uma espécie de Termo de Compromisso durante reunião realizada de maneira híbrida, com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, na Paraíba, junto com o governador, e os demais participantes de forma virtual.

Entre os principais pontos ficou definida a retomada da discussão da obra do canal Apodi/Mossoró. A transposição do São Francisco entra no RN por dois eixos: Rio Piranhas/ Açu e pelo Rio Apodi/Mossoró. O trecho do Rio Piranhas é o mais avançado e a estimativa é que as águas cheguem ao estado no início de 2022. Por outro lado, o Governo Federal havia retirado o trecho do Apodi/Mossoró do projeto de transposição.

Isso nos preocupou porque o Apodi/Mossoró fica na região do Alto Oeste, que é onde está localizada a maior parte dos municípios que fazem do parte do decreto de situação emergencial devido à seca e onde estão as cidades mais carentes. Mas, conseguimos reverter a situação e colocamos de volta esse trecho no Termo de Compromisso”, conta José Maria Cavalcanti, titular da Semarh (Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos).

A pressão funcionou e além de estar presente na LOA (Lei Orçamentária Anual) de 2021 e nas subsequentes, o canal do Rio Apodi/Mossoró está em processo de licitação pelo Ministério do Desenvolvimento Regional. Outro ponto do acordo é que o Rio Grande do Norte passará três anos recebendo águas da transposição a custo zero. Isso foi possível porque a Paraíba passou três anos em teste e recebeu 160 milhões de m3 durante o período. O RN deve receber o mesmo volumetambém como forma de teste.

Receberão águas do São Francisco todas as empresas que fizerem a solicitação ao Governo do Estado. A intenção da governadora do RN, Fátima Bezerra (PT), é que a água resultante da transposição seja paga pelos grandes empresários e produtores do setor. Pequenos produtores e famílias carentes seriam beneficiadas e teriam direito a uma faixa de consumo. Mas, ainda falta bater o martelo dessa parte do acordo.

Falta definir os valores a serem pagos, a ideia é retirar a cobrança sobre os pequenos consumidores. Também não fizemos a modelagem do pagamento ainda”, explica José Maria Cavalcanti.

Durante os primeiros cinco anos da obra, o Governo Federal ficará responsável pela maioria dos custos da operação, além de ter se comprometido em baixar o preço da energia, equivalente a 70% do custo da operação de transposição, como no caso do funcionamento das bombas.

“Essa é a maior obra do século no Nordeste e como se trata de uma obra de desenvolvimento econômico, além de humano, dará o suporte hídrico para instalação de grandes empresas nos estados que ela atende. O RN dará um salto de qualidade na indústria de cerâmica e metal, por exemplo. Não haverá mais problema de abastecimento”, projeta o secretário da Semarh.

O ramal que vai levar água para as regiões Oeste e Alto Oeste do RN é uma obra de R$ 1,5 bilhão. Ela terá 115 quilômetros de extensão, partindo da Paraíba até o município de Luiz Gomes e descendo por gravidade no leito do Rio Mossoró. A transposição conta com mais de 600 quilômetros de calhas, organizadas em dois eixos para levar água a 12 milhões de pessoas, as obras da transposição são compostas por 14 aquedutos, 27 reservatórios, nove estações elevatórias, quatro túneis e 18 vilas produtivas rurais, quatro delas no Rio Grande do Norte.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco foi aprovado em 2005 pelo Conselho Nacional de Recursos Hídricos e começou a sair do papel ainda em 2007, durante o governo Lula. A obra é o maior empreendimento hídrico do país. Quando todas as estruturas e sistemas complementares nos estados estiverem em operação, cerca de 12 milhões de pessoas em 390 municípios de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte serão beneficiadas. O serviço teve continuidade durante o governo de Dilma Rousseff (PT), que entre os anos de 2011 e 2016 deixou 90% do trabalho concluído.

Saiba Mais – Agência de Reportagem

Comentários

Notícias mais lidas na semana.

SANTO ANTÔNIO (RN): VEREADORA MARIZETHE SOLICITA DA PREFEITURA MEDIDAS PARA MELHORIAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA COMUNIDADE DE REDENÇÃO

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

SEM SALÁRIO, COVEIRO COLA CARTAZES EM CEMITÉRIOS DO RN OFERECENDO SEU SERVIÇO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

JOVEM PASTORA E EMPRESÁRIA NAYARA BEZERRA, FAZ DOAÇÃO DE UMA CASA PRÓPRIA PARA UMA FAMÍLIA EM SANTO ANTÔNIO-RN

TUDO EM CASA, EM UMA GRANDE FAMÍLIA: PREFEITO DE PASSAGEM (RN) FAZ FARRA DE NOMEAÇÕES FAMILIARES EM SUA GESTÃO

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%