MAIS DE 156 MILHÕES DE BRASILEIROS VÃO ÀS URNAS NESTE DOMINGO (02)

Imagem
  Comícios, caminhadas, reuniões, entrevistas, lives, debates. Foram 46 dias de campanha nos quais os candidatos que disputam as eleições de 2022 passaram por maratonas para conquistar eleitores. Neste domingo (2), a partir das 8h (horário de Brasília), mais de 156 milhões de eleitores brasileiros poderão escolher seus representantes nas urnas. Nas urnas, o último a ser escolhido será o presidente. A votação segue a ordem: deputado federal, deputado estadual, senador, governador e, finalmente, presidente. A eleição presidencial tem 11 candidatos. Contudo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL) concentram a maior parte das preferências, segundo as pesquisas de intenção de voto. Ao todo, 20 dos 27 governadores (74%) concorrem à reeleição. Segundo pesquisas de intenções de voto, dez deles têm chances de vencer já no primeiro turno; outros nove estarão no segundo turno, caso as projeções se concretizem. No Senado, um terço das cadeiras (27) estão

BOLSONARO SANCIONA LEI E LIBERA R$ 5 BILHÕES A PEQUENAS EMPRESAS

 

AGÊNCIA BRASIL 

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, com vetos, a lei que torna o Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte) permanente. O texto aprovado pelo Congresso Nacional foi publicado no DOU (Diário Oficial da União) nesta sexta-feira (4) e ofertará R$ 5 bilhões para as companhias participantes em 2021.

Criado em meio à pandemia do novo coronavírus para oferecer crédito às micro e pequenas empresas, o programa já concedeu mais de R$ 37 bilhões a MEIs (Microempresários Individuais), microempresas e empresas de pequeno porte. 

De acordo com o texto da lei 13.999, publicado hoje, a decisão visa "consolidar os pequenos negócios como agentes de sustentação, de transformação e de desenvolvimento da economia nacional".

No ano passado, o Pronampe concedeu cerca de R$ 37 bilhões em empréstimos, com garantia de 85% das perdas pelo Tesouro Nacional, com juros calculados com base na taxa Selic mais 1,25%. Nesta rodada, porém, além da menor cobertura da inadimplência, a taxa de juros será maior (Selic + 6%), mas o prazo de financiamento foi ampliado de 36 para 48 meses.

A proposta para tornar o Pronampe permanente, de autoria do senador Jorginho Mello (PL-SC), autoriza a União a aumentar sua participação no FGO (Fundo Garantidor de Operações) para a concessão de garantias no âmbito do programa.

“Foram cerca de R$ 37,5 bilhões de crédito ofertado a mais de 470 mil empresas no Brasil todo, um enorme sucesso", afirmou Jorginho ao defender a proposta. "O Pronampe, sem sombra de dúvida, salvou milhares de empresas e, automaticamente, milhares de empregos. Agora, queremos postergar um programa de crédito que foi fantástico”, completou ele.

2022

Apesar da sanção da lei que torna permanente o Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), os recursos para a linha de crédito a partir de 2022 dependerão de espaço no Orçamento e negociações no Congresso Nacional.

Neste ano, o Pronampe, assim como outras iniciativas para fazer frente aos efeitos da pandemia do coronavírus, como o auxílio emergencial, serão financiados com a abertura de crédito extraordinário, que está fora de regras fiscais, como o teto de gastos.

A partir de 2022, porém, o programa terá de "brigar" por recursos com outras despesas não obrigatórias, que têm espaço cada vez menor no Orçamento da União.

Com informações do R7


Notícias mais lidas na semana.

EM PASSAGEM, PASSEATA E COMÍCIO MOSTRA FORÇA E LIDERANÇA DO PREFEITO JUNINHO EM APOIO AO DEPUTADO RAIMUNDO FERNANDES

NO RN, LULA ABRE MAIS DE 32 PONTOS DE VANTAGEM SOBRE BOLSONARO

PESQUISA EXATUS: FÁTIMA CHEGA A 46,50%; FÁBIO DANTAS 12,55% E STYVENSON 11,15%

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA