APÓS MINISTÉRIO ANUNCIAR VACINAÇÃO DE ADOLESCENTES, GOVERNO E PREFEITURAS AGUARDAM NOTA TÉCNICA PARA DEFINIÇÃO LOGÍSTICA NO RN

 

Vacinação contra Covid-19 em Natal, RN, Rio Grande do Norte, vacina, imunização — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi


Após o Ministério da Saúde informar que o país vai vacinar adolescentes de 12 a 17 anos contra a Covid-19, a Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Norte confirmou nesta quarta-feira (28) a imunização desse público será discutida em uma reunião da câmara bipartite, entre representantes do estado e dos municípios.

O encontro deverá pactuar a logística da vacinação, com definições sobre distribuição, grupos prioritários e a redução por faixa etária, por exemplo.

Porém, a Sesap e o Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems) informaram que ainda não receberam uma nota técnica do governo federal informando as normas gerais da vacinação desse público.

Segundo a presidente do Cosems, Maria Eliza Garcia, as definições sobre a vacinação de adolescentes no estado só poderá ocorrer após a publicação das orientações técnicas.

"A vacinação dos adolescentes é algo que a gente queria, mas só podemos fazer o que está dentro do plano nacional de imunização. Então só vamos poder definir como vai ser a vacinação desse público no nosso estado quando tivermos essa orientação nacional. Como foi anunciado ontem, acho que essa nota vai sair ainda hoje (quarta, 28)", afirmou.

As reuniões da câmara técnica bipartite do Rio Grande do Norte são semanais e normalmente ocorrem às terças-feiras - na última, os gestores discutiram a diminuição do intervalo entre as doses do imunizante da Pfizer para 21 dias e pactuaram que grávidas que tomaram 1ª dose da AstraZeneca poderão receber 2ª dose da Pfizer no RN.

Até a publicação desta matéria, no entanto, ainda não havia convocação para uma reunião extra.

Segundo o comunicado assinado pelo ministério e os conselhos que representam os secretários estaduais e municipais do país, a ideia é que o público com idades entre 12 e 17 anos seja vacinado após todos os maiores de 18 anos terem tomado pelo menos a primeira dose. A prioridade será dada para adolescentes com comorbidades.

O presidente do Conass, Carlos Lula, estimou nesta terça que a primeira dose seja dada a todos os brasileiros adultos num intervalo de três a cinco semanas --entre o final de agosto e setembro.

Não foi informado qual imunizante os adolescentes receberão. Em junho, a Pfizer recebeu autorização da Anvisa para vacinar adolescentes a partir de 12 anos.

Algumas cidades brasileiras, como Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, Niterói, no Rio, e Guajará-Mirim, em Rondônia, já começaram a vacinar adolescentes. O comunicado desta terça diz que estados e municípios devem seguir rigorosamente o Plano Nacional de Imunização, "sob pena de responsabilização futura".

Em todos os estados e no Distrito Federal, a primeira dose foi aplicada no equivalente a 45,96% da população, segundo dados divulgados pelo consórcio dos veículos de imprensa às 20h desta terça-feira. Mais de 18% da população brasileira está totalmente imunizada, ou com duas doses ou com dose única, contra a Covid-19.

O governo também anunciou que após a vacinação dos públicos atuais, será estudada a redução do tempo entre as duas doses.

Comentários

Notícias mais lidas na semana.

CASAL COM DEFICIÊNCIA VISUAL TERÁ HISTÓRIA DE VIDA CONTADA POR PROGRAMA DA 96 FM NA SEGUNDAFEIRA (20); VEJA VÍDEO

BARCELONA (RN): CATIANO NASCIMENTO DEIXA BASE DO PREFEITO FABIANO LOPES

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

JOVEM PASTORA E EMPRESÁRIA NAYARA BEZERRA, FAZ DOAÇÃO DE UMA CASA PRÓPRIA PARA UMA FAMÍLIA EM SANTO ANTÔNIO-RN

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

TUDO EM CASA, EM UMA GRANDE FAMÍLIA: PREFEITO DE PASSAGEM (RN) FAZ FARRA DE NOMEAÇÕES FAMILIARES EM SUA GESTÃO