BRASIL CRIA 309,1 MIL VAGAS COM CARTEIRA EM JUNHO, 6º MÊS DE BOONS RESULTADOS; SEMESTRE ACUMULA 1.536.717 NOVAS CONTRATAÇÕES

 


O Brasil abriu 309.114 vagas de emprego com carteira assinada em junho, no sexto mês seguido de saldo positivo, apontam dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados nesta quinta-feira(29) pelo Ministério da Economia. Esse resultado decorreu de 1.601.001 admissões e de 1.291.887 desligamentos.

O total de empregos com carteira no país somou 40.899.685 em junho, o que representa uma variação de 0,7% em relação ao mês anterior. No acumulado do primeiro semestre, o saldo na criação de empregos formais é positivo em 1.536.717 vagas.

A taxa de desemprego geral no país era de 14,7% no trimestre encerrado em abril, o dado mais recente do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). É o maior da série histórica, iniciada em 2012. O número se refere ao total de empregos, com e sem carteira assinada.

O mercado financeiro já esperava um novo avanço no emprego com carteira assinada no Caged no mês, e o resultado veio dentro do intervalo das estimativas de analistas consultados pelo Projeções Broadcast. As projeções eram de 175 mil a 350 mil vagas abertas em junho, com mediana positiva de 267.600 postos de trabalho.

De acordo com o ministério, 3,558 milhões de trabalhadores seguiam com garantia provisória de emprego em junho graças às adesões em 2020 ou 2021 ao BEm (Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda).

O programa, criado no ano passado e reeditado em 2021, oferece complementação de renda a trabalhadores que tiveram seus contratos de trabalhos temporariamente suspensos ou sofreram redução de jornada e salários durante a pandemia do novo coronavírus. Para cada mês de suspensão ou redução de jornada pelo programa, o trabalhador tem o mesmo período de proteção à sua vaga.

Guedes comemora dados em última entrevista

Em sua última entrevista coletiva pela internet para comentar os do Caged, o ministro da Economia, Paulo Guedes, comemorou a marca de 40 milhões de pessoas com empregos formais no país.

“Nós saímos desse patamar em 2015 e 2016. Com as duas recessões, nós mergulhamos num desemprego aberto. Já tinham os invisíveis —que descobrimos agora, mas já existiam naquela época. O número de empregos foi caindo, chegou a um piso no ano passado, mas nós reagimos”, declarou.

Com as mudanças ministeriais promovidas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta semana, a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho deixa o Ministério da Economia e passa a integrar o recém-criado Ministério do Emprego e Previdência, que terá Onyx Lorenzoni como chefe.

Segundo Guedes, Onyx deve comandar as próximas divulgações de dados do Caged e anunciar “muito em breve” dois programas que estão sendo desenhados pela secretaria que muda de ministério.

Todos os 5 setores tiveram saldo positivo

Os dados do Caged apontam saldo positivo no nível de emprego nos cinco grupos de atividade econômica.

Serviços: (+125.713 postos)

Comércio: reparação de veículos automotores e motocicletas: (+72.877 postos)

Indústria: (+50.145 postos)

Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura: (+38.005 postos)

Construção: (+22.460 postos)

Regiões

Ainda de acordo com os dados, houve saldo positivo na geração de empregos formais nas cinco regiões brasileiras:

Sudeste (+160.377 postos, +0,77%)

Nordeste (+48.994 postos, +0,75%)

Sul (+42.270 postos, +0,55%)

Centro-Oeste (+35.378 postos, +1,02%)

Norte (+22.064 postos, +1,17%)

Salários de admissão têm leve queda

O salário médio de admissão em junho foi de R$ 1.806,29 —comparado ao mês anterior, houve redução real de R$ 1,59 no salário médio de admissão, representando uma queda de 0,09%.

Ainda em junho, houve 20.889 admissões e 13.241 desligamentos na modalidade de trabalho intermitente, gerando saldo de 7.648 empregos.

Nova metodologia

Desde janeiro do ano passado, o uso do Sistema do Caged foi substituído pelo eSocial (Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas) para as empresas, o que traz diferenças na comparação com resultados dos anos anteriores.

Na metodologia anterior (de 1992 a 2019), o melhor resultado para junho na série sem ajustes havia sido em 2008, quando foram criadas 309.442 mil vagas no sexto mês do ano.

UOL, com Estadão

Comentários

Notícias mais lidas na semana.

VÍDEO : FILA E DESORGANIZAÇÃO NO DIA DE MARCAÇÃO DE ULTRAS NA SECRETARIA DE SAÚDE DO MUNICÍPIO DE SANTO ANTÔNIO-RN

CASAL COM DEFICIÊNCIA VISUAL TERÁ HISTÓRIA DE VIDA CONTADA POR PROGRAMA DA 96 FM NA SEGUNDAFEIRA (20); VEJA VÍDEO

EMPRESÁRIOS SANTO-ANTONIENSES ABÍLIO E WELLINGTON DECLARAM APOIO AO DEPUTADO ESTADUAL RAIMUNDO FERNADNES PARA 2022

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

JOVEM PASTORA E EMPRESÁRIA NAYARA BEZERRA, FAZ DOAÇÃO DE UMA CASA PRÓPRIA PARA UMA FAMÍLIA EM SANTO ANTÔNIO-RN

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

TUDO EM CASA, EM UMA GRANDE FAMÍLIA: PREFEITO DE PASSAGEM (RN) FAZ FARRA DE NOMEAÇÕES FAMILIARES EM SUA GESTÃO