FUMANTES TÊM 20 VEZES MAIS CHANCES DE DESENVOLVEREM CARCINOMA

 


Dia 29 de agosto é o Dia Nacional de Combate ao Fumo. O hábito de fumar é nocivo à saúde e responsável por diversas doenças, sendo a principal delas: o câncer de pulmão. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os fumantes têm 20 vezes mais chances de desenvolverem o carcinoma.

O Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL), como forma de alertar a população em geral sobre a doença, desenvolveu a campanha Respire Agosto, que tem por objetivo disseminar a conscientização por meio de eventos e conteúdos.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de pulmão é segundo mais comum no Basil e o que mais mata, sendo responsável pela morte de 29.354 pessoas, em 2019. A presidente do LAL, Marlene Oliveira, aponta para a necessidade de a população estar devidamente informada sobre as causas do câncer. “Os mitos relacionados à doença precisam ser quebrados. É um erro pensar que só os fumantes podem desenvolver a doença. Outros fatores podem ocasionar o surgimento, como o histórico familiar e diversas atividades laborais, por exemplo.

“Nós procuramos orientar e estimular a população a dar atenção à saúde dos pulmões, sejam os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) ou aqueles que têm planos médicos para que em suas passagens pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ou pelos consultórios de especialistas questionem sobre como fazer o controle da saúde dos pulmões. Quando os sintomas do câncer de pulmão, como tosse persistente, rouquidão e falta de ar aparecem, o tumor pode estar em estágio avançado”, reforça Marlene.

 

 

Mitos e verdades sobre o câncer de pulmão

 

1 - O cigarro eletrônico é menos nocivo que o cigarro tradicional.

Mito. O cigarro eletrônico é maléfico para a saúde do pulmão e aumenta as chances do desenvolvimento do câncer. Um estudo desenvolvido pela Universidade de Portland, nos Estado Unidos, constatou que o vapor dos cigarros eletrônicos pode ser 15 vezes mais cancerígeno que o cigarro tradicional, devido a uma substância chamada formaldeído, presente no produto.

 

2 - Fumar narguilé não faz tão mal à saúde.

Mito. O uso de tal artifício aumentam as chances do surgimento do câncer. O Narguilé utiliza água para resfriar a fumaça e proporciona uma inalação mais profunda. Com isso, as substâncias cancerígenas, como metais pesados e altos níveis de nicotina, penetram nos pulmões com mais facilidade. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a absorção do cobalto, por exemplo, é maior em uma sessão de narguilé, equivalente a 100 tragadas, em comparação a fumar um único cigarro. A inalação corresponde a 70ng e 0,13ng respectivamente.

 

3 - Só desenvolve câncer de pulmão quem é fumante.

Mito. Os fumantes têm maior propensão ao desenvolvimento desse tipo de câncer, perfazendo o total de cerca de 80% dos acometidos pela doença, já que o tabaco é o principal fator de risco. Porém a exposição ao gás radônio e ao amianto, por exemplo, também são fatores que acarretam o desenvolvimento da doença e quem trabalha diretamente exposto a esses componentes devem estar atentos e realizar exames periódicos. O histórico familiar também deve ser observado.

 

4 - Fumante passivo pode ter câncer de pulmão.

Verdade. A exposição ao tabagismo, mesmo sendo passiva, aumenta os riscos do surgimento da doença. A inalação da fumaça é um fator de risco. Por isso é importante estar alertas também às crianças, que podem ser fumantes passivos por conviverem com adultos tabagistas.

 

5 - Abandonar o hábito de fumar depois de muitos anos, auxilia no não desenvolvimento do câncer.

Verdade. Nunca é tarde para largar hábitos nocivos à saúde. Por mais que a pessoa tenha fumado por muitos anos, o fato de ela interromper o uso impacta de forma positiva na saúde e na qualidade de vida. Segundo especialistas do Comitê Científico do LAL, na terceira semana sem consumir tabaco é possível observar a melhora da respiração e da qualidade do sono. Depois de 10 anos sem fumar, o risco de infarto é equivalente ao de uma pessoa que nunca fumou.

 

6 - Câncer de pulmão tem cura.

Verdade. A detecção precoce, aliada a um tratamento adequado, aumenta as chances de cura. Uma pesquisa do Instituto Nacional do Câncer no Estados Unidos revela que 55,2% dos pacientes que obtiveram um diagnóstico da doença ainda localizada alcançam uma sobrevida de 5 anos ou mais. Com a radiografia do tórax, um exame simples, é possível detectar a presença do tumor e combater seu desenvolvimento. Para isso, é imprescindível a ida frequente ao médico e o check-up anual.

 

7 - Poluição atmosférica também é um fator de risco.

Verdade. O contato com a poluição pode aumentar a incidência do câncer de pulmão. O despejo de gás carbônico emitido pelas chaminés das indústrias, assim como outros gases, também é prejudicial.

Notícias mais lidas na semana.

LAGOA DO BONFIM ATINGE 46% DE SUA CAPACIDADE. A PIOR SITUAÇÃO DOS ÚLTIMOS ANOS

102 ANOS: PROGRAMAÇÃO DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DE NOVA CRUZ/RN É DIVULGADA

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

JOVEM PASTORA E EMPRESÁRIA NAYARA BEZERRA, FAZ DOAÇÃO DE UMA CASA PRÓPRIA PARA UMA FAMÍLIA EM SANTO ANTÔNIO-RN

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

TUDO EM CASA, EM UMA GRANDE FAMÍLIA: PREFEITO DE PASSAGEM (RN) FAZ FARRA DE NOMEAÇÕES FAMILIARES EM SUA GESTÃO