RN TEM 10 CASOS CONFIRMADOS DE VARÍOLA DOS MACACOS

Imagem
                                                                Foto: Ilustrativa A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) está em vigilância em relação ao aumento de casos de ‘monkeypox’, a varíola dos macacos, no Rio Grande do Norte. De acordo com o mais recente boletim epidemiológico, divulgado pela pasta nesta segunda-feira (15), já são 10 casos confirmados, e outros 45 suspeitos. Entre as confirmações, um caso corresponde a um indivíduo entre 21 e 30 anos; 4 são de pessoas entre 31 e 40 anos; outros 4 de pessoas entre 41 e 50 anos; e 1 caso de um indivíduo de 51 a 60 anos. Dos 10 casos confirmados, seis correspondem a notificações em Natal, três em Parnamirim e um em Mossoró. A capital potiguar possuí, ainda, um caso provável para a doença. Até agora, 15 casos que eram considerados suspeitos foram descartados. A pasta reforça que está concluindo o Plano de Contingência estadual e vem qualificando profissionais da rede estadual e dos municípios sobre coleta e vigilância labo

MEIs POTIGUARES PODEM IR PARA DÍVIDA ATIVA A PARTIR DE SETEMBRO

 


O prazo para os pequenos empreendedores regularizarem os débitos com a Receita Federal acaba nesta terça-feira, 31. Com o não pagamento, pelo menos 1,8 milhão de microempreendedores individuais (MEIs) brasileiros podem ser inscritos na dívida ativa a partir de setembro. Se o Rio Grande do Norte seguir a proporção nacional (cerca de 14,5% do total de MEIs ativos), o número de pequenos negócios potiguares sob esse risco gira em torno de 22 mil.

Para que sejam inscritos na dívida ativa a partir de setembro, os débitos devem ser superiores a R$ 1.000 (incluindo principal, multa e juros) e não estarem quitados. O Sebrae-RN não tem os números específicos dos empreendedores nesta situação. Contudo, de acordo com dados da Receita Federal, 48,3% de todos os microempreendedores do Rio Grande do Norte estavam com alguma parcela atrasada até o mês passado. Isso significa que mais de 75,2 mil empresas estão inadimplentes com o Fisco Federal no estado.

O microempreendedor que não regularizar a situação é inscrito na dívida ativa e será cobrado judicialmente, com juros e outros encargos. O não pagamento também pode implicar outras sanções, como deixar de ser segurado do INSS (o que afeta benefícios previdenciários, como aposentadoria e auxílio doença), exclusão dos regimes Simples Nacional e Simei pelo Fisco, estados e municípios, e até mesmo dificuldades para obter empréstimos e financiamentos.

Para evitar essa situação, é preciso efetuar o pagamento ou parcelamento das dívidas até o dia 31 de agosto. As duas opções podem ser feitas diretamente no Portal do Simples Nacional. Já o app do MEI permite a emissão da guia para pagamento de débito.

Notícias mais lidas na semana.

R$ 25 BILHÕES DO PIS/PASEP ESTÃO PARADOS NO BANCO; SAIBA QUEM PODE SACAR

PRESIDENTE DO BANCO CENTRAL DIZ QUE CARTÃO DE CRÉDITO DEIXARÁ DE EXISTIR

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/SETA/SÃO GONÇALO/PREFEITO: PAULINHO TEM 59,6% DAS INTENÇÕES DE VOTOS CONTRA 26,4% DE POTI NETO