POLÍCIA FEDERAL TEM NOVO SUPERINTENDENTE NO RN

Foto: PF


 Luiz Carlos Nóbrega Nelson é o novo superintendente regional da Polícia Federal no Rio Grande do Norte. O dirigente é potiguar, tem 45 anos e substituiu a Caio Rodrigo Pellim que esteve no cargo a partir de 2020. A cerimônia de posse aconteceu na quinta-feira (5).

O novo gestor proferiu um emocionado discurso onde fez questão de relembrar, como bom filho desta terra, seus tempos de adolescência na rua Jundiaí, no Tirol, os estudos na antiga ETFRN e a graduação em direito concluída pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Também ressaltou o início da sua carreira profissional como advogado, assistente jurídico do Ministério Público do RN e reservou um capítulo especial para falar, com indisfarçável orgulho, sobre o seu ingresso na Polícia Federal.

O novo superintendente regional disse ter ficado extremamente honrado em poder compor os quadros do órgão neste estado, pois a sociedade espera e almeja que a Policia Federal seja uma instituição de excelência, e somente agindo de forma atuante, resiliente, profissional e equilibrada conseguirá tal intento: “As tarefas são hercúleas para um efetivo diminuto, mas nossos servidores são excepcionais. E com esses servidores venho somar esforços no intuito de deixar um legado para a sociedade potiguar, de construir um país melhor, uma sociedade mais segura e tranquila”, asseverou.

Em razão das restrições impostas pelo estado de emergência sanitária da Covid-19, o ato teve limitada a capacidade do auditório. A solenidade foi realizada no auditório da sede do órgão em Natal e contou com a presença de diretores, demais servidores da PF, bem como autoridades dos poderes legislativo, executivo e judiciário, além de militares e representantes civis das esferas municipal, estadual e federal.

Compuseram a mesa de honra naquela oportunidade, o vice-governador do Rio Grande do Norte, Antenor Roberto; o diretor-geral da PF, Paulo Maiurino; o presidente do TRE/RN, desembargador Gilson Barbosa; o diretor do foro da Justiça Federal, Carlos Wagner Ferreira; o brigadeiro José Virgílio Avellar e o delegado federal Luiz Carlos Nóbrega Nelson.

Quem é Luiz Carlos Nóbrega Nelson?

Nascido na capital potiguar, o delegado Luiz Carlos é graduado em direito pela UFRN e pós-graduado em direito público pela Faculdade do Amapá. Exerceu a advocacia, foi assessor jurídico do MPRN e ingressou na Polícia Federal no ano de 2003, como escrivão, no estado do Pará. Ainda naquele ano, se formou delegado e assumiu suas funções no Amapá.

Em Macapá, chefiou a Delegacia de Defesa Institucional; a Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Meio-Ambiente e o Patrimônio Histórico e a Delegacia de Crimes contra o Patrimônio e ao Tráfico de Armas. Além disso, chefiou a Divisão de Estudos, Legislação e Pareceres da Coordenação Geral de Controle de Serviços e Produtos da Policia Federal e foi professor das disciplinas de crimes ambientais e regime jurídico na Academia Nacional de Polícia.

O novo delegado da PF/RN também foi adido policial em Buenos Aires/Argentina, chefiou a Divisão de Assuntos Parlamentares, exerceu a função de assessor técnico da Direção Geral da PF, membro do Conselho Nacional de Segurança Pública e chefe da Divisão de Assuntos Parlamentares em Brasília/DF.
Luiz Carlos Nóbrega Nelson é o 25ª superintendente na história a comandar a Polícia Federal desde que a instituição foi instalada em solo potiguar em 29 de abril de 1965.

Comentários

Notícias mais lidas na semana.

CASAL COM DEFICIÊNCIA VISUAL TERÁ HISTÓRIA DE VIDA CONTADA POR PROGRAMA DA 96 FM NA SEGUNDAFEIRA (20); VEJA VÍDEO

BARCELONA (RN): CATIANO NASCIMENTO DEIXA BASE DO PREFEITO FABIANO LOPES

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

JOVEM PASTORA E EMPRESÁRIA NAYARA BEZERRA, FAZ DOAÇÃO DE UMA CASA PRÓPRIA PARA UMA FAMÍLIA EM SANTO ANTÔNIO-RN

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

TUDO EM CASA, EM UMA GRANDE FAMÍLIA: PREFEITO DE PASSAGEM (RN) FAZ FARRA DE NOMEAÇÕES FAMILIARES EM SUA GESTÃO