TSE APRESENTA NOTÍCIA-CRIME CONTRA BOLSONARO POR VAZAMENTO DE INQUÉRITO SIGILOSO DA PF

 

Imagem: reprodução/TV Brasil


O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) encaminhou uma notícia-crime ao STF (Supremo Tribunal Federal) contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por vazamento de inquérito sigiloso da PF (Polícia Federal) que apurou o ataque hacker sofrido pela Corte em 2018. O pedido de investigação também mira o deputado federal Filipe Barros (PSL-PR), relator da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) do voto impresso.

O ofício foi assinado por todos os ministros do TSE e dirigido ao ministro Alexandre de Moraes, que também integra a Corte Eleitoral e relata o inquérito das fake news, no STF.

Eis a íntegra do ofício enviado ao STF e a notícia-crime.

Na notícia-crime, o TSE aponta que os documentos foram encaminhados à PF em abril de 2020 e a corporação foi informada do sigilo legal das informações contidas nos relatórios.

Nada obstante, tais informações sigilosas ou reservadas foram divulgadas pelo Exmo. Sr.Presidente da República em contas em redes sociais, após o levantamento do sigilo, aparentemente indevido, pelo Delegado de Polícia Federal que preside as investigações e posterior encaminhamento dos respectivos autos ao Exmo. Sr. Deputado Federal Felipe Barros, relator da PEC 135/2019,conforme descrito em entrevista concedida ao programa ‘Os Pingos Nos Is’, da Jovem Pan“, informou o TSE.

A Corte Eleitoral diz que há indícios de que as informações e dados sigilosos tenham sido divulgados, sem justa causa, pelo delegado da PF responsável pelo caso e, em seguida, por Bolsonaro e Filipe Barros. O TSE aponta a possível caracterização do crime de divulgação de segredo.

O pedido foi dirigido a Moraes porque o ministro relata o inquérito das fake news no tribunal. Para o TSE, a divulgação dos relatórios sigilosos “encontra-se igualmente vinculada ao contexto de disseminação de notícias fraudulentas acerca do sistema de votação brasileiro” e, por isso, apresenta risco de lesar a independência do Estado de Direito.

A notícia-crime é um pedido de investigação na qual se relata uma possível conduta criminosa. É a segunda do tipo a ser encaminhada pelo TSE ao STF contra Bolsonaro. O primeiro pedido mirou as declarações do presidente de suposta fraude nas urnas durante live no dia 29 de julho, quando foram exibidos vídeos antigos e já desmentidos sobre supostas irregularidades nas eleições.

A notícia-crime foi aceita pelo ministro Alexandre de Moraes na 4ª feira (4.ago), que incluiu o presidente como investigado no inquérito das fake news.

Poder 360

Comentários

Notícias mais lidas na semana.

MUITA OUSADIA: AO SE PASSAR POR CLIENTE DE UMA LOJA, MULHER FURTA PEÇAS DE ROUPAS EM SANTO ANTÔNIO-RN; VEJA VÍDEOS

EVENTO DO ANO: GRANDE TORNEIO DE SINUCA EM SANTO ANTÔNIO CONTARÁ COM MAIORES JOGADORES DA PB E DO RN; VEJA DATAS

POLÍCIA MILITAR RECUPERA EM NOVA CRUZ MOTOCICLETA TOMADA DE ASSALTO EM GOIANINHA

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

JOVEM PASTORA E EMPRESÁRIA NAYARA BEZERRA, FAZ DOAÇÃO DE UMA CASA PRÓPRIA PARA UMA FAMÍLIA EM SANTO ANTÔNIO-RN

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

TUDO EM CASA, EM UMA GRANDE FAMÍLIA: PREFEITO DE PASSAGEM (RN) FAZ FARRA DE NOMEAÇÕES FAMILIARES EM SUA GESTÃO