ABATEDOURO CLANDESTINO É FECHADO EM NATAL; CARCAÇAS E RESTOS DE ANIMAIS FORAM ENCONTRADOS NO LOCAL

 



Um abatedouro clandestino foi fechado na manhã desta quinta-feira (28) pelas equipes de fiscalização da secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) no bairro de Lagoa Azul, na zona Norte de Natal. A descoberta do local se deu após trabalho investigativo dos fiscais municipais, que contaram com o apoio da Guarda Municipal para a ação. O responsável pelo abatedouro foi intimado para comparecer à sede da Semurb para ser lavrado o auto de infração, interdição e demais providências.

No local eram abatidos bovinos, caprinos e suínos de forma precária e sem nenhum tipo de higiene, causando risco à saúde do consumidor. Segundo o supervisor de fiscalização de ambientes naturais e biodiversidade (Sanbio) da Semurb, Iang Chaves, a equipe se deparou com algumas carcaças e restos de animais que foram abatidos de forma irregular, em desacordo com a legislação, em condições de higiene sanitária precárias, além de casos de maus tratos.

A fiscalização reforça a importância da população não consumir produtos de origem animal sem registro no órgão de inspeção oficial. As denúncias de casos como esse podem ser feitas pela comunidade de forma anônima pelo número 3616-9829, de segunda a sexta, das 8h às 16h. Ou ainda, pelo e-mail ouvidoria.semurb@natal.rn.gov.br.

Notícias mais lidas na semana.

NOVA CRUZ 102 ANOS: PREFEITO FLAVIO DE BEROI INAUGURA E ENTREGA HOJE REVITALIZAÇÃO DO LARGO DA PREFEITURA NO DIA DA EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO MUNICÍPIO

CAERN FAZ CAMPANHA DE RENEGOCIAÇÃO DE DÉBITOS COM DESCONTOS DE ATÉ 100% SOBRE JUROS E MULTAS

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

JOVEM PASTORA E EMPRESÁRIA NAYARA BEZERRA, FAZ DOAÇÃO DE UMA CASA PRÓPRIA PARA UMA FAMÍLIA EM SANTO ANTÔNIO-RN

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

TUDO EM CASA, EM UMA GRANDE FAMÍLIA: PREFEITO DE PASSAGEM (RN) FAZ FARRA DE NOMEAÇÕES FAMILIARES EM SUA GESTÃO