PROCON NATAL APONTA PREÇO MÉDIO DO GÁS DE COZINHA EM R$ 108,48


 

O Procon Natal – Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de Natal, realizou pesquisa no dia 20 de dezembro nas quatro regiões da cidade. A pesquisa realizada pelo Procon Natal, encontrou o preço médio do botijão GLP de 13 kg de gás de cozinha em Natal no mês de dezembro por R$ 108,48. O maior preço encontrado foi de R$ 113,00 e o menor preço de R$ 100,00 à vista, e a variação entre o maior e o menor preço é de 13%. Este ano, o gás de cozinha teve 18 reajustes com um percentual acumulado de 47,84%.

Os bairros pesquisados foram os de Potengi, Pajuçara, Igapó, Nossa senhora da Apresentação, Rocas, Neópolis, Ponta Negra, Pitimbu, Cidade Alta, Mãe Luíza, Nova Descoberta e Quintas, contemplando todas as regiões da cidade. O Núcleo de pesquisa percorreu um total de 21 (vinte e um) pontos de venda, levando em consideração o porte do estabelecimento e o registro de licenciamento de comercialização desse produto fixado e identificado junto com a placa de preço.

No preço do botijão pago pelos consumidores nos pontos de revenda dentre outros também estão incluídos os custos e as margens de comercialização das distribuidoras e dos pontos de revenda, onde representa 35,89%. Fato esse onde é repassado esses valores aos consumidores e onde encarece o produto, na refinaria esse produto sai ao preço de R$ 102,16, coletados em 12 de dezembro de 2021, conforme dados da Petrobras.

Diferença de preços

Os estabelecimentos fazem diferenciação no preço à vista ou cartão. Na média o preço do botijão GLP de 13 kg no cartão foi de R$ 110,76, a pesquisa também encontrou o menor preço no cartão de R$ 105,00 e o maior de R$ 115,00 e isso representa uma variação entre o maior e o menor de 9,52%, ou seja, R$ 10,00 de economia.

Em reais, a diferença entre o preço à vista e no cartão é de R$ 2,28, e isso é significativo, em uma economia nos dias de hoje com preços tão elevados. Pesquisa também identificou estabelecimentos que fazem diferenciação no preço à vista, no cartão e no débito, prática essa legal aos comerciantes pela Lei 13.455 de 2017 onde os comerciantes estão autorizados a oferecer preços diferenciados para pagamentos em dinheiro ou cartão de crédito ou débito. Foi observado na pesquisa que em todos os estabelecimentos pesquisados têm a opção de venda no cartão, no entanto o consumidor deve está atento uma vez que em 42,85% dos estabelecimentos de venda de botijão de gás, os preços são iguais tanto à vista como no cartão, e a maioria desses estabelecimentos estão na zona sul, o contrário foi observado na zona norte onde todos os estabelecimentos pesquisados praticavam o preço maior no cartão.

Notícias mais lidas na semana.

NOVA CRUZ E MONTANHAS TÊM ABASTECIMENTO DE ÁGUA SUSPENSO APÓS VAZAMENTO EM ADUTORA

PM PRENDE SUSPEITO DE PARTICIPAÇÃO NA MORTE DE EX-VICE-PREFEITO DE BOA SAÚDE DURANTE ASSALTO EM NATAL

MPF OBTÉM CONDENAÇÃO DE MÉDICO PERITO POR FRAUDAR O INSS; CASO ACONTECEU EM SANTO ANTÔNIO EM 2008

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA

PESQUISA BG/SETA/SÃO GONÇALO/PREFEITO: PAULINHO TEM 59,6% DAS INTENÇÕES DE VOTOS CONTRA 26,4% DE POTI NETO