MORTES VIOLENTAS CAEM 6% NO BRASIL EM 2021, APONTA ANUÁRIO

Imagem
  O registro de mortes violentas intencionais, no ano passado, caiu 6,5% em todo o Brasil, apontou hoje (28) o   Anuário Brasileiro de Segurança Pública , documento divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. As mortes violentas intencionais consideram tanto os homicídios dolosos quanto os latrocínios, as mortes decorrentes de intervenções policiais e as lesões corporais seguidas de morte. Em números absolutos, as notificações passaram de 50.448 mortes em 2020 para 47.503 no ano passado, patamar mais baixo desde 2011, quando elas atingiram 47.215. Desde então, o maior patamar registrado foi em 2017, com 64.078 mortes. Em 76% dos casos ocorridos no ano passado, as mortes intencionais foram provocadas por armas de fogo. Todas as regiões do país apresentaram queda no indicador, com exceção da Região Norte, onde elas passaram de 5.758 notificações em 2020 para 6.291 no ano passado, com aumento no Pará, Amapá, Amazonas, Rondônia e Roraima. Também foi registrado aumento absoluto em

FALÉSIA EM PIPA, NO RN , TEM NOVO ACIDENTE 14 MESES APÓS ACIDENTE FATAL

 


Novo deslizamento foi registrado nas falésias da Praia do Centro, em Pipa, Tibau do Sul-RN, nesta terça-feira (11), após madrugada de chuvas. A queda dos sedimentos ocorreu em local próximo do acidente que vitimou três pessoas da mesma família em outubro de 2020. Ninguém ficou ferido e a Defesa Civil sinalizou e isolou o local.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Urbanismo e Mobilidade Urbana (Semurbmo) garante que realiza fiscalização diária das falésias durante o período de maior risco de erosão, de outubro a janeiro, quando há maior atividade de impacto das ondas nessas estruturas, provocando solapamentos. O trabalho é realizado em parceria com a Polícia Militar, por meio da Companhia Independente de Proteção Ambiental.

Além disso, a Prefeitura também diz manter dois servidores na área onde aconteceu o acidente, que junto com a sinalização instalada e campanha contínua nas redes sociais, ajudam a alertar a população sobre o risco de proximidade às falésias.

O desabamento no lago de Furnas, em Capitólio (MG), com 10 vítimas, acendeu novo alerta quanto à segurança das pessoas em pontos turísticos com paredões rochosos. No Rio Grande do Norte, desde o final de 2020 as autoridades têm acompanhado esses lugares com mais atenção.

Estudos têm sido conduzidos para diagnóstico mais preciso e tomada de decisões. Prefeitura do Tibau do Sul e Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema/RN), com apoio do Ministério do Desenvolvimento Regional, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Secretaria de Segurança do RN e Defesa Civil estadual têm adotado as medidas preventivas.

Inicialmente, 40 imóveis foram identificados em áreas de risco na região da Praia de Pipa. Com a contratação de estudos de Engenharia, ao Município liberou vários empreendimentos, mediante a adoção de providências de segurança.

Fonte: Agência Saiba Mais


Notícias mais lidas na semana.

"CORAÇÃO NORDESTINO" DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE É A CAMPEÃ DO FESTIVAL DE QUADRILHAS JUNINAS DE NOVA CRUZ-RN

[ FOTOS ] POLICIAL MILITAR É PRESO EM FLAGRANTE APÓS COMANDAR ARRASTÃO EM CIDADE DO AGRESTE POTIGUAR

EM REUNIÃO COM A GOVERNADORA PREFEITO FLAVIO DE BEROI GARANTE RECAPEAMENTO DA RN-269

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/SETA/SÃO GONÇALO/PREFEITO: PAULINHO TEM 59,6% DAS INTENÇÕES DE VOTOS CONTRA 26,4% DE POTI NETO