ABC PERDE PARA O FIGUEIRENSE E SE CLASSIFICA EM 6º; VEJA GRUPOS DA SEGUNDA FASE DA SÉRIE C

Imagem
  O encontro entre Figueirense e ABC na 19ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro terminou com vitória do time de Santa Catarina na tarde deste sábado, por 2 a 1, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Tito anotou os gols do Furacão, enquanto Allan Uchôa fez para a equipe Potiguar. Com o resultado da partida e também os duelos que completaram a rodada, Figueirense e ABC estarão no mesmo grupo na próxima etapa da Série C. Paysandu e Vitória completam a lista. O outro grupo será formado por Mirassol-SP, Volta Redonda-RJ, Botafogo-SP e Aparecidense-GO. Os dois primeiros colocados de cara grupo garantem vaga nas semifinais e também na Série B 2023.

ACIDENTES EM RODOVIAS FEDERAIS CUSTARAM R$ 249 MILHÕES NO RN

 

Foto: Reprodução


Os números de acidentes e mortes nas rodovias federais do Rio Grande do Norte ficaram estáveis em 2021. As ocorrências foram de 1.333, em 2020, para 1.334 no ano passado, o que representa um aumento de 0,07%. A mesma lógica aconteceu para o número de óbitos, que cresceram 1%, passando de 100 vidas perdidas no RN em 2020 para 101 em 2021. As colisões geraram R$ 249 milhões em prejuízo para para o poder público no Estado. Os dados fazem parte da coletânea de números reunida no Painel CNT de Consultas Dinâmicas dos Acidentes Rodoviários, divulgado pela Confederação Nacional do Transporte.

O Painel reúne dados de acidentes de 2007 a 2021. A partir da sua base de dados é possível realizar pesquisas interativas e recortes, nacional e por estado, que permitem conhecer a realidade de acidentes nas rodovias federais brasileiras. A estratificação das informações é realizada pela CNT, a partir dos registros da Polícia Rodoviária Federal.

Desde 2015, pegando o recorte do Rio Grande do Norte, é observado nos gráficos da CNT um decréscimo no total de acidentes nas rodovias que cortam o RN. No ano de 2020, por exemplo, foi o menor número de ocorrências registradas no Estado, com 1.333 acidentes – lembrando que a base de dados começou a ser apresentada em 2007.

A explicação para essa série histórica, segundo a CNT, se deve ao período de isolamento social que aconteceu no país quando a Covid-19 começou a infectar a população e, por consequência, houve uma diminuição no tráfego de veículos nas estradas.

Apesar da variação leve, os acidentes de 2021 geraram um custo extra para o poder público, em relação ao período de 2020. O custo anual em 2021 foi de R$ 249,54 milhões. Em 2020, o resultado foi R$ 207,83 milhões.

Tribuna do Norte

Notícias mais lidas na semana.

CRIMINOSOS INVADEM MUNICÍPIO, ATACAM DELEGACIA A TIROS E EXPLODEM COFRE DE POSTO DE COMBUSTÍVEIS EM SÍTIO NOVO/RN

R$ 25 BILHÕES DO PIS/PASEP ESTÃO PARADOS NO BANCO; SAIBA QUEM PODE SACAR

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/SETA/SÃO GONÇALO/PREFEITO: PAULINHO TEM 59,6% DAS INTENÇÕES DE VOTOS CONTRA 26,4% DE POTI NETO