RIO GRANDE DO NORTE COMPLETA 35 DIAS SEM MORTES EM DECORRÊNCIA DA COVID REGISTRADAS

Imagem
  O Rio Grande do Norte atingiu a marca de 35 dias sem mortes por covid-19 nessa quinta-feira (19). Este é o período mais longo sem óbitos desde 28 de março de 2020, data da primeira morte pela doença em território potiguar. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN) o dia 14 de abril passado registrou a última notificação de óbito no RN. Especialistas ouvidos pela TRIBUNA DO NORTE são unânimes: a vacinação é fator primordial neste cenário. O infectologista André Prudente, diretor do Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, afirma, no entanto, que outras razões podem ter contribuído para a ausência de mortes. “Com o desenrolar da pandemia, as pessoas ficaram menos suscetíveis à doença, porque, muita gente adoece e adquire imunidade por certo tempo. Com isso, o número de casos confirmados de covid reduz, o que diminui, consequentemente, os óbitos.”, explica. “Também podemos atribuir o quadro atual ao fato de não existir mais fila para regulação. Sabemos que a falta de

CHUVAS DEVEM GARANTIR PRODUÇÃO DE ETANOL E MENOR PREÇO DO COMBUSTÍVEL NAS BOMBAS

 


As chuvas dos últimos meses podem ter impacto positivo no bolso dos motoristas do país durante o ano inteiro. A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) acredita que, ao contrário do que ocorreu em 2021, a colheita de cana-de-açúcar deve voltar aos patamares pré-pandemia, elevando assim a produção de etanol no país.

“O mercado está otimista em relação à recuperação da produção de açúcar e etanol na safra 2022/23, que se inicia oficialmente em abril deste ano”, diz o órgão, citando que houve “chuvas abundantes” desde outubro de 2021 no Centro-Sul do Brasil para justificar a previsão.

Em 2020, com o início da pandemia de Covid-19 e a consequente redução dos deslocamentos, o consumo de todos os combustíveis despencou no país e no mundo. Os produtores de cana-de-açúcar aproveitaram essa baixa na procura para destinar parte da colheita que era usada no etanol para o açúcar, commoditie que estava valorizada no mercado internacional.

Dois detalhes ajudaram a impulsionar esse direcionamento para o açúcar. Primeiramente, países produtores como Índia e Tailândia estavam com baixos estoques. Outro ponto era que o real desvalorizado frente ao dólar favorecia o comércio exterior.

Segundo acompanhamento da Unica (Associação Brasileira da Indústria da Cana-de-Açúcar), a quantidade de açúcar exportado pelo Brasil em 2019 foi de 17,9 milhões de toneladas. Em 2020, 30,6 milhões.

Em 2021, secas reduziram produção

Em 2021 o segmento nacional de cana-de-açúcar adicionou ao quadro um novo problema: as secas. A falta de chuvas nas plantações brasileiras reduziu a colheita, limitando não só a entrega de lotes de açúcar quanto a de etanol.

De 2020 para 2021 caiu de 30,6 milhões de toneladas para 27,3 milhões o volume exportado de açúcar.

Paralelamente, a menor quantidade de etanol nos postos de gasolina fez o valor do produto disparar mais de 50%. Com isso, o combustível deixou de ser vantajoso em relação à gasolina, que, apesar de também ter subido mais de 40% no ano passado, valia mais a pena aos donos de carros flex (que permitem as duas opções).

A Conab acredita que em 2022 o alto preço do petróleo no mercado internacional dever servir de estímulo à produção do biocombustível internamente, afinal a gasolina vai continuar cara.

A companhia esclarece que não houve em 2021 uma nova migração da produção para as usinas de açúcar, apesar de a commoditie continuar valorizada.

“A queda da produção de cana-de-açúcar limitou tanto a produção de açúcar quanto a de etanol na safra 2021/22, no entanto o percentual de matéria-prima destinada ao açúcar caiu de 45,9% para 45,5% entre as safras 2020/21 e 2021/22, enquanto o destinado ao etanol passou de 54,1% para 54,5% no mesmo período”, afirmou o órgão.

Notícias mais lidas na semana.

PREFEITO FLAVIO DE BEROI DESARTICULA OPOSIÇÃO E INTERMEDIA APOIO DE LIDERANÇAS NOVA-CRUZENSES AO DEPUTADO RAIMUNDO FERNANDES

AGRESTE: GRUPO POLÍTICO DE OPOSIÇÃO EM LAGOA D´ANTA DECLARA APOIO AO DEPUTADO RAIMUNDO FERNANDES

ENFERMEIRA PERDE CONTROLE DO CARRO E MORRE EM ACIDENTE NA BR-101, NA GRANDE NATAL

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA