APÓS ACUMULAR ALTA DE 80%, PREÇO DO LEITE COMEÇA A RECUAR

Imagem
  A fase mais crítica da disparada do preço do leite, que fez do produto o vilão da inflação e diminuiu sua presença nas prateleiras dos supermercados, está ficando para trás. A queda de preços no atacado que começa a ser registrada neste mês por causa da maior oferta e também do fim do período de seca já começa a trazer um alívio para o bolso do consumidor. Em julho, o leite subiu mais de 25% no varejo e acumulou alta de quase 80% no ano, segundo o IPCA, a medida oficial da inflação do País. Mas, desde o início de agosto até a última terça-feira, a cotação média do litro de leite no atacado de São Paulo já caiu quase 17%, de acordo com dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). “O pior momento de alta de preços acho que já passou”, afirma Samuel José de Magalhães Oliveira, pesquisador em economia da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Gado de Leite. Ele pondera que o nível de preços anterior à pandemia não deve ser retomado, mas acredita que a

GOVERNO DO ULTRAPASSA A MARCA DE 2.000 VIDAS SALVAS, DIZ SECRETARIA

 



Os dados são da Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais (COINE) da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), que contabiliza e analisa diariamente os registros das Condutas Violentas Letais Intencionais, os chamados CVLIs.

O Rio Grande do Norte atingiu mais uma marca expressiva no projeto de redução dos índices de violência contra a vida. Neste final de semana, ao chegar a 1.141 dias de gestão, o Estado ultrapassou a marca de 2.000 vidas salvas na segurança pública. O número expressivo é consequência da diferença entre as 6.400 mortes violentas da gestão anterior, no período entre 1º de janeiro de 2015 e 14 de fevereiro de 2018, para as 4.397 mortes na atual gestão, entre 1º de janeiro de 2019 e 14 de fevereiro de 2022, o que representa uma redução de 31,5%.

“E isso é resultado de muito trabalho, compromisso e seriedade no enfrentamento da violência. Foram investidos R$ 250 milhões na segurança pública no período, com contrapartida do governo do estado. Mas, nosso maior investimento para pouparmos vidas é nosso capital humano. Portanto, tão importante quanto aquisição de equipamentos, veículos, obras e pagamento de diárias operacionais, dentre outras medidas acertadas que tomamos, o mais importante de nossa gestão é investir nas pessoas e perceber o empenho profissional, a abnegação de nossos servidores da segurança pública, com um trabalho integrado com todos os setores das forças de segurança. Nosso governo já chamou mais de 1.300 novos policiais concursados que estão nas ruas de todos os municípios, assim como também realizamos promoções de carreira para esses profissionais. Esse número é reflexo disso tudo! E eu tenho certeza de que seguiremos com esse empenho, que traz benefícios diretos para a população”, comemorou a governadora Fátima Bezerra.

Sobre os aspectos das condutas criminais, destaca-se o número de ocorrências de homicídios dolosos no Rio Grande do Norte. Em 1.141 dias da gestão anterior foram registrados 5.235 crimes desta natureza, contra 3.474 do mesmo período da atual gestão, uma diminuição em 33,6%.

Crimes de latrocínio, o roubo seguido de morte, também apresentaram redução no comparativo entre gestões. Foram 204 casos na gestão anterior e 184 ocorrências na atual gestão, o que significa diminuição em 9,8%.
Os índices de lesão corporal seguida de morte também apresentam redução destacada, menos 61,7%. Caíram de 540 ocorrências entre 2015-2018 para 207 registros entre 2019-2022.

Outro tipo criminal que apresenta redução é o feminicídio. As mortes violentas com essa característica caíram pela metade de uma gestão para a outra. Eram 111 casos na última gestão, para 56 ocorrências na atual gestão, redução de 49,5%.

“São índices de fundamental importância para o sistema de segurança pública do Rio Grande do Norte. É resultado do esforço e da abnegação dos servidores, aliado ao trabalho integrado entre as instituições do estado, da federação e dos municípios”, ressaltou o secretário.”, destacou o coronel Araújo Silva, titular da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social.

Redução de mortes violentas nos maiores municípios

Mossoró (Redução de -12,9%)
2015-2018: 673
2019-2022: 586

Natal (Redução de 49,1%)
2015-2018: 1.756
2019-2022: 894

Parnamirim (Redução de -57,2%)
2015-2018: 477
2019-2022: 204

São Gonçalo do Amarante (Redução de -28,9%)
2015-2018: 339
2019-2022: 241

Notícias mais lidas na semana.

PESQUISA SETA/BANDRN MOSTRA INTENÇÃO DE VOTO DOS MOSSOROENSES PARA O GOVERNO DO ESTADO; CONFIRA RESULTADO

LAGOA DE PEDRAS (RN): PREFEITO GUILHERME AMÂNCIO GANHA EM ÚLTIMA INSTÂNCIA E SEGUE NO CARGO ATÉ FINAL DO MANDATO

TENTATIVA DE FUGA É FRUSTADA EM PENITENCIÁRIA NA GRANDE NATAL

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/SETA/SÃO GONÇALO/PREFEITO: PAULINHO TEM 59,6% DAS INTENÇÕES DE VOTOS CONTRA 26,4% DE POTI NETO