APÓS ACUMULAR ALTA DE 80%, PREÇO DO LEITE COMEÇA A RECUAR

Imagem
  A fase mais crítica da disparada do preço do leite, que fez do produto o vilão da inflação e diminuiu sua presença nas prateleiras dos supermercados, está ficando para trás. A queda de preços no atacado que começa a ser registrada neste mês por causa da maior oferta e também do fim do período de seca já começa a trazer um alívio para o bolso do consumidor. Em julho, o leite subiu mais de 25% no varejo e acumulou alta de quase 80% no ano, segundo o IPCA, a medida oficial da inflação do País. Mas, desde o início de agosto até a última terça-feira, a cotação média do litro de leite no atacado de São Paulo já caiu quase 17%, de acordo com dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). “O pior momento de alta de preços acho que já passou”, afirma Samuel José de Magalhães Oliveira, pesquisador em economia da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Gado de Leite. Ele pondera que o nível de preços anterior à pandemia não deve ser retomado, mas acredita que a

"LADRÕES DE ONTEM QUEREM VOLTAR AO PODER", DIZ BOLSONARO NO RN SOBRE ELEIÇÕES 2022

 


O presidente Jair Bolsonaro (PL) usou o seu pronunciamento sobre a transposição do rio São Francisco para criticar possíveis candidatos à presidência do Brasil em 2022. A declaração foi dada em Jardim de Piranhas, no interior do Rio Grande do Norte, durante cerimônia de entrega da obra. Nesta quarta-feira (9), o chefe do Executivo cumpre agenda no estado, que recebe as águas por meio da barragem de Oiticica.

Sem citar nomes, Bolsonaro falou que ladrões desejam retornar ao poder, mas não apresentou nomes nem especificou de quais legendas os alvos das críticas são. O presidente comentou sobre supostos bastidores de alguns aspirantes ao Palácio do Planalto. Ele também elogiou o Brasil, mas lamentou a forma com o país é administrado. Para o político que busca a reeleição em outubro deste ano, o temor a Deus e a valorização da família são alguns dos seus legados na gestão do Brasil.

“O Brasil é um país fantástico, mas infelizmente muito mal administrado. Os ladrões de ontem querem voltar ao poder através das eleições de outubro. Sabemos aqueles que querem, no ultimo capítulo, roubar nossa liberdade. Não conseguirão. Sabem que tem pela frente alguém que não teme desafios; aquele que jurou dar a vida pela pátria e por nossa liberdade”, declarou o presidente.

Em um determinado momento do pronunciamento, Bolsonaro disse que era possível fazer 100 obras de transposição igual a do São Francisco com os R$ 900 bilhões de endividamento da Petrobras, além dos furos de R$ 50 e R$ 45 bilhões do BNDES e da Caixa, respectivamente, herdados das gestões anteriores.

“Viu como éramos roubados até pouco tempo? Esse pessoal se une para voltar ao poder e roubar. As cifras são fantásticas. Já dividiram ministério, lotearam estatais, sortearam bancos oficiais. O Brasil pode fazer muito, basta os seus governantes não roubarem. É doloroso dizer isso, falar de governos que não tinham compromisso com o futuro do país; a não ser um projeto de poder”, disparou Bolsonaro.

De acordo com o presente, a transposição do Rio São Francisco foi uma das prioridades de sua gestão. Para tanto, ele revelou que contou com a parceria dos dois ministros do Desenvolvimento Regional que teve ao longo do seu governo, mas destacou maior prestígio a Rogério Marinho. O potiguar, cotado como pré-candidato bolsonarismo ao Senado do RN, foi classificado por Bolsonaro, aos risos, como “cabra da peste”.

“Essa transposição foi prometida para 2010, depois para 2012 e parou. Assumimos em 2019, falei com Marinho: ‘vamos concluir obras’. Essa obra é a principal porque água é vida. Não consigo entender, em um país como esse, faltar água. E missão dada é missão cumprida, (primeiro) com o primeiro ministro do Desenvolvido Regional e, depois, com esse cabra da peste, chamado Rogério Marinho”.

Bolsonaro começou o discurso falando que as palavras “Deus”, “pátria” e “família” eram praticamente proibidas, e que há poucos anos ” tínhamos governos que nos empurravam para o abismo”. Conforme fala do presidente, “hoje temos o governo que mais entrega obras, acredita em Deus, defende a família e deve lealdade ao seu povo”. Bolsonaro ainda disse que “a missão é difícil, mas, se fosse fácil, seria dada a outro”.

Em construção desde 1952, a Barragem de Oiticica será a porta de entrada das águas do São Francisco no RN. A estrutura está em fase final de construção e vai garantir o abastecimento de 330 mil pessoas em oito cidade potiguares. Desde 2019, cerca de R$ 300 milhões foram disponibilizados pelo Governo Federal para realização da obra.

Notícias mais lidas na semana.

PESQUISA SETA/BANDRN MOSTRA INTENÇÃO DE VOTO DOS MOSSOROENSES PARA O GOVERNO DO ESTADO; CONFIRA RESULTADO

LAGOA DE PEDRAS (RN): PREFEITO GUILHERME AMÂNCIO GANHA EM ÚLTIMA INSTÂNCIA E SEGUE NO CARGO ATÉ FINAL DO MANDATO

TENTATIVA DE FUGA É FRUSTADA EM PENITENCIÁRIA NA GRANDE NATAL

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/SETA/SÃO GONÇALO/PREFEITO: PAULINHO TEM 59,6% DAS INTENÇÕES DE VOTOS CONTRA 26,4% DE POTI NETO