DENGUE: GOVERNO DO RN AUTORIZA AGENTES DE ENDEMIAS A ENTRAREM EM IMÓVEIS ABANDONADOS

Imagem
  O Governo do Rio Grande do Norte publicou, nesta sexta-feira (20), o decreto de situação de emergência no estado em decorrência da epidemia e aumento significativo nos casos de doenças transmitidas pelo mosquito aedes aegypti definindo como epidemia. Entre as medidas determinadas, o Estado criará um comitê para o acompanhamento em tempo real da situação e também foi autorizada a entrada de agentes de endemias em imóveis públicos e particulares abandonados. O decreto estadual declarou a Situação de Emergência em todo o território do estado em razão da epidemia de arboviroses, provocada “por desastre natural biológico”. A situação é considerada um “Desastre de Média Intensidade”, que é caracterizado por epidemia de doença infecciosa viral que provoca o “aumento brusco, significativo e transitório da ocorrência de doenças infecciosas geradas por vírus”. Assim, o Poder Público está autorizado a adotar todas as medidas administrativas necessárias à imediata resposta do combate às doenças.

PREÇO DE PASSAGENS AÉREAS NO RN ACUMULA ALTA DE 15,1%

 


Depois de um período com redução de preços por causa da crise provocada pela pandemia, o bilhete aéreo no mercado doméstico do Rio Grande do Norte subiu 15,1% em 2021, chegando a R$ 604,52. O valor representa R$ 80 a mais que o bilhete para o mesmo período de 2020, com tarifa média de R$ 524,43. Os dados são da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

De acordo com a Anac, a alta nas passagens está relacionada com o aumento de 91,9% do preço médio do querosene de aviação (QAV) no ano passado frente ao valor praticado em 2020 foi um dos principais fatores para a alta do bilhete aéreo. Antes do fechamento de 2021, o preço do combustível de aviação chegou a registrar elevação de 94,4%.

Aliado a isso, crescimento de aproximadamente 55,8% na demanda e oferta do transporte aéreo no ano passado ante os dados registrados em 2020 contribuíram para a alta da tarifa. O valor do dólar, outro componente que impacta diretamente os custos do setor, terminou 2021 valendo 8,4% a mais em relação a 2020. Os aeroportos no Rio Grande do Norte, entre embarque e desembarques, registram 1,8 milhão de passageiros. Foram analisados dados de voos nos aeroportos Aluízio Alves (São Gonçalo do Amarante), Dix-Sept Rosado (Mossoró) e da Base Aérea de Natal (Parnamirim).

No Brasil, as passagens também voltaram a subir. Os dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) mostram que o bilhete aéreo comercializado no mercado doméstico em 2021 foi de R$ 494, alta de 19,28% na comparação com o registrado em 2020, e 2% acima de 2019.

Ainda com relação do Rio Grande do Norte, o valor médio do bilhete aéreo, durante o ano de 2020, registrou preço de R$ 524,43. No período, a pandemia da Covid-19, que reduziu voos, levou o bilhete aéreo ao menor patamar desde 2012.

Tribuna do Norte

Notícias mais lidas na semana.

PREFEITO FLAVIO DE BEROI DESARTICULA OPOSIÇÃO E INTERMEDIA APOIO DE LIDERANÇAS NOVA-CRUZENSES AO DEPUTADO RAIMUNDO FERNANDES

AGRESTE: GRUPO POLÍTICO DE OPOSIÇÃO EM LAGOA D´ANTA DECLARA APOIO AO DEPUTADO RAIMUNDO FERNANDES

ENFERMEIRA PERDE CONTROLE DO CARRO E MORRE EM ACIDENTE NA BR-101, NA GRANDE NATAL

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA