68% DOS BRASILEIROS JÁ SE MASTURBARAM NA CASA DE AMIGO, DIZ PESQUISA

Imagem
  Foto: Divulgação O tesão pode aparecer em qualquer momento e uma nova pesquisa do Sexlog, site de relacionamento liberal, revela que 68% dos entrevistados do sexo masculino já se masturbaram na casa de um amigo. Com informações de Metrópoles. E as mulheres não ficam atrás. O levantamento também apontou que o número daquelas que já partiram para a siririca na casa de alguém gira em torno de 66%. Em maio é celebrado o Mês Internacional da Masturbação, por isso, veja mais sobre os outros hábitos curiosos na hora do prazer a sós. Masturbação no conforto de casa Apesar da quantidade de aventureiros que topam se tocar na casa alheia, os dados mostram que 59,7% dos homens e 69,3% das mulheres preferem se masturbar no conforto do próprio lar, com tranquilidade e sem o medo de ser surpreendido por alguém. No trabalho Se o ato de se masturbar na casa de outra pessoa pode ser estranho para alguns, existe ainda uma parcela, pequena, mas bem ousada, que já praticou o ato no trabalho. É o caso de

FALTAM MEDICAMENTOS EM FARMÁCIAS E NA REDE PÚBLICA EM NATAL

 


A procura por analgésicos, antialérgicos e antibióticos em Natal está cada vez mais difícil. Medicamentos como novalgina, dipirona e amoxicilina estão em falta nas farmácias da cidade e a situação também impacta a rede pública de saúde. Segundo Leandro Alencar, diretor do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do RN (Sincofarn), três situações explicam essa baixa no abastecimento: falta de insumos para fabricação, o próprio calendário da indústria e a epidemia da gripe. Atualmente, não há previsão para normalização.

A situação começou a ser sentida em janeiro deste ano, período em que houve uma grande procura por medicamentos devido ao surto de gripe e aumento de casos de covid-19 na capital potiguar. Leandro Alencar explica que o problema é multifatorial, com variáveis esperadas e inesperadas. “Fizemos um levantamento junto com os fornecedores e também diretamente com a indústria e atrelamos essa falta de medicamento a três situações”, diz.

“A indústria tem um planejamento semestral e anual de produção e prevê férias coletivas que começam no dia 20 de dezembro até 20 de janeiro. Todo ano acontece alguma ruptura no fornecimento mas em pouca quantidade. Só que nesse período, com a epidemia de gripe gigantesca que enfrentamos, a procura por diversos medicamentos foi bem acima da curva. Nem as farmácias, nem os fornecedores, estavam preparados para esse crescimento”.

Além disso, aponta que a indústria não teve como atualizar a distribuição tão rápido quanto a necessidade da procura e vários insumos de fabricação que são importados estão em falta no mercado. Desse modo, não há matéria-prima para uma rápida resposta e também não há previsão para normalização do serviço. “Infelizmente, eles não dão previsão. A indústria está trabalhando de forma acelerada para tentar normalizar o quanto antes. Acreditamos que nos próximos 60, talvez 90 dias, esteja tudo regularizado, porém teríamos que ter a certeza que realmente vai ter matéria prima para fazer esse aumento”, esclarece o diretor da Sincofarn.

Tribuna do Norte

Notícias mais lidas na semana.

PREFEITO FLAVIO DE BEROI DESARTICULA OPOSIÇÃO E INTERMEDIA APOIO DE LIDERANÇAS NOVA-CRUZENSES AO DEPUTADO RAIMUNDO FERNANDES

AGRESTE: GRUPO POLÍTICO DE OPOSIÇÃO EM LAGOA D´ANTA DECLARA APOIO AO DEPUTADO RAIMUNDO FERNANDES

ENFERMEIRA PERDE CONTROLE DO CARRO E MORRE EM ACIDENTE NA BR-101, NA GRANDE NATAL

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO

ESCOLINHA DE FUTEBOL ACADEMIA ESTEVÃO
ESCOLINHA PARCEIRA DO BLOG

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA